quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Estudioso do Cordel, Aderaldo Luciano presenteia público com aula-espetáculo sobre Nordeste na Biblioteca Belmonte.

.



.
Especializado em literatura de cordel, autor do livro O Auto de Zé Limeira, coordenador editorial da Editora Luzeiro, Aderaldo Luciano traz para a Biblioteca Belmonte, uma aula-espetáculo sobre a cultura nordestina.


A apresentação mescla pedagogia, entretenimento e cultura, numa proposta que visa construir leitores e ouvintes críticos quanto ao manuseio da literatura e da música tradicionais do Nordeste.

O Professor-doutor remete os interlocutores a uma viagem pelo nordeste através da música e da poesia, apresentando instrumentos musicais característicos do nordeste como zabumba, triângulo, sanfona, pandeiro e rabeca.

Segundo ele, é imprescindível formar repercutores quanto à aplicação deste corpus poético-musical em sala de aula, nos palcos e na vida. A apresentação tem o patrocínio exclusivo da Editora Luzeiro, maior casa publicadora de cordéis do Brasil.
Dia 30 de setembro, quinta-feira, às 19h.

Aderaldo Luciano é Doutor e Mestre em Ciência da Literatura (Poética), professor universitário, poeta, músico e coordenador editorial da Editora Luzeiro, de São Paulo, especializada em cordel.




Biblioteca Belmonte
Rua Paulo Eiró, 525
- Próximo à Praça Floriano Peixoto -
Santo Amaro
São Paulo
Tel.: 5687-0408 e 5691-0433

18 comentários:

  1. Esse cabra não para mais. Lanço aqui um epíteto para ele, forma pela qual todos devem conhecê-lo doravante: Aderaldo Cangaceiro é o "Antonio Conselheiro do cordel". Tenho dito a profecia. E digo como escritor e editor que sou, com conhecimento de causa.

    ResponderExcluir
  2. Aderaldo,
    Parabéns pela riqueza de conhecimentos! E por espalhar a todos os cantos do Brasil a nossa cultura popular! Honra-me como conterrânea! Recomendo-o, a quem possa se interessar por essa literatura, de fácil compreensão e edificante também, aos saberes populares. Mais Sucesso pra vc., Abraços.
    Ivonete Berto Menino-Engenheira Agronôma, Pesquisadora II, Emepa-PB. Areia-PB

    ResponderExcluir
  3. Apesar da distância geográfica e a posição do tempo, mesmo assim, farei tudo para não me privar dessa taça de conhecimento. Nunca me arrependi das palestras que assisti desse cabra literário nordestino-Tapuia.
    Vá em frente, cabra.
    Abraços
    Josué
    Cordelista da editora Luzeiro.

    ResponderExcluir
  4. Aderaldo,

    Parabéns pela incansável, porém, prazerosa batalha que você trava no seu dia a dia em divulgar, difundir, defender, enfim, espalhar aos quatro ventos a nossa cultura, a nossa tradição, os nossos costumes.
    Fica com Deus.
    Sucesso sempre...
    Ricardo Henriques - Belo Horizonte-MG/Areia-PB

    ResponderExcluir
  5. Estarei lá pela Imaginação!
    Espero que o evento se espalhe pelo Brasil todo.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  6. Companheiro, primeiramente quero registrar minha admiração por você, que se propôe a dedicar-se a cultura popular . Segundo gostaria que os elogios aqui dedicados , sirvam de combustível para mais uma jornada . Aqui vai um abraço de Cobra Cordelista , de Jaboatão dos Guararapes,filho de uma conterranea sua de Areia PB. Meus respitos e um bom dia,mestre!

    ResponderExcluir
  7. Estava distraída trabalhando em minha mesa, na sala temática da Biblioteca Belmonte quando entra um rapaz muito sério, silencioso... olha tudo na sala com interesse e pergunta pelo Jomar, nosso bibliotecário. Pergunto a ele se posso ajudar em alguma coisa, mas ele diz que não, continua passeando pela sala, olhando o acervo e dali a pouquinho sai, silencioso como entrou. Depois de alguns minutos ele volta, desta vez com o Jomar que me apresenta: Este é o mestre Aderaldo Luciano. Fiquei mais surpresa ainda com a simplicidade daquela estrela, que eu não conhecia pessoalmente, mas já tinha visto e gostado muito do seu trabalho em pesquisa no google quando soube da sua apresentação aqui no nosso auditório. Estou muito feliz de poder divulgar e participar da apresentação desta estrela que, sem dúvida lotará nosso auditório, de gente interessada em nossa cultura popular . Até dia 30 Aderaldo... nos vemos no Auditório. Um grande abraço a voce.
    Dorinha Sant'Anna
    Belmonte - Cultura Popular
    Setor Acervo Temático e Cursos

    ResponderExcluir
  8. Aí, Aderaldo!

    Parabéns pela insistência na abordagem do tema, sem pruridos nem purismos, que realmente o que interessa. Oxalá e Deus estejam sempre contigo, pois eles estão no meio de nós. Amém.

    Éverton

    ResponderExcluir
  9. Aderaldo certamente irá contribuir enormemente para o crescimento dessa biblioteca que já é uma referência em cultura, com ênfase em cordel, cantoria e outras coisas afins. Muitos poetas além do público em geral marcarão presença. Pela notícia exposta esse doutor além de poeta é muito versátil, portanto quem perder tal evento perderá uma grande oportunidade de crescer culturalmente.

    ResponderExcluir
  10. Parabenizo o conterraneo e amigo pela iluminada iniciativa,adiantando ao mesmo que poesia para mim sempre foi a que se apresenta rimada,pois poesia semrima é como café sem açucar!Quisera ta presente a testa tão brilhante Aula*-Espetaculo sobre o Nordest na Blioteca belmonte! Saudações brejeiras!

    ResponderExcluir
  11. Aderaldo, quando voce aceitou o convite para participar do Encontro de Poetas na Belmonte, eu senti sinceramente que um sonho foi realizado. Com certeza nossa equipe, nossos parceiros e nossos leitores ficarão mais ricos neste fascinante assunto que é Cultura Popular.
    Muito obrigada pela sua brilhante presença.
    Andrea Regis
    Coordenadora
    Biblioteca Belmonte

    ResponderExcluir
  12. O maior desafio de homens e mulheres que fazem e vivem a Cultura Nordestina nas mais diversas formas de expressão é superar a barreira do preconceito.
    Preconceito de uma elite, ainda senhora dos meios de comunicação, uma nata cada vez mais azeda. E que impede a oxigenação das artes - por sua vez cada vez mais plurais e ricas.
    Essa elite que é dominada por uma postura míope, que se recusa a usar óculos (muito menos binóculos). Que se recusa a ver, ouvir ou sentir o que não saia de salas perfumadas por vinhos e uísques de imóveis tão ocos quanto gigantes de endereços no jardim Botânico ou em Higienópolis.
    Só depois que sons e palavras tomam como uma revolução as ruas e invadem casas de shows, estúdios de rádio e gravadoras, fanzines e editoras, saraus e teatros, é que essa elite aceita o fato como verdade. Não sem antes tentar desqualificar essa arte com adjetivos como "popular", "brega" ou "supercial".
    Com o Cordel não é diferente, meu caro professor e poeta (coloco esses dois "ofícios" em igual importância para a formação de uma Nação).
    Entretanto, a realidade do Cordel como manifestação legítima e inegável como forma de Cultura e de Arte é tão inevitável como o curso de um rio em Inverno abençoado por São José. E os que se oporem ao seu rito, poderão ser coberto pela correnteza. E, como sabemos, sob a água, não adianda gritar. Os sons somem. Parabéns por ajudar a fazer o leito desse rio ter águas perenes. E viva o Cordel!
    João José Oliveira
    Jornalista
    Bloomberg News

    ResponderExcluir
  13. Descendo a ladeira de Areia,
    Na Serra da Borborema,
    Sem medo de Sol, nem de vento,
    Depois de estudar dia e noite,
    Até com freira em convento,
    Esse areiense, Aderaldo,
    Que tudo quer e tudo pode,
    Com a água da Rua do Bode,
    Lavou sua alma e partiu
    E lá no distante Rio
    Virou Doutor e ensina,
    Provando pra todo Brasil
    Que seu destino ele traça
    Em vez de beber cachaça
    Muito abundante no Brejo,
    Prefere ingerir ciência
    Pois não só tem cabeça,
    Tem também competência.
    Parabéns pelo evento,
    Estarei atendo a tudo
    Pois sei que seu desempenho
    Deixará o povo mudo.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  14. Parabéns Aderaldo por mais essa grande iniciativa! Erudito e popular, popular e erudito, quem disse que se separam, nunca deveria ter dito!
    Aderaldo é a prova!
    Anderson

    ResponderExcluir
  15. Caro Aderaldo

    Parabéns pela aula-espetáculo. Desejo que todos os deuses e orixás nordestinos te protejam:
    Conselheiro, Lampião, Padim Cicero...

    Abraço
    Nonato Gurgel

    ResponderExcluir
  16. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  17. É com muita satisfação que confirmo presença neste evento. Na ocasião teremos uma aula espetacular proferida pelo professor mestre e Dr. Aderaldo Luciano.

    Irei para a aula show
    Com muita satisfação!
    Lá o poeta Aderaldo
    Vai provocar emoção
    Pra todos interessados
    Em ouvir versos rimados
    Brotados do coração.

    ResponderExcluir
  18. Realmente a aula do mestre Aderaldo Luciano foi um show!!! Sorte do pessoal que lotou nosso auditório e saiu de lá com o coração feliz e repleto de poesia e cultura popular!
    A promessa foi feita e com certeza a escola de cordel vai acontecer logo, logo. Já tem até a primeira inscrição que foi feita no dia do show! Obrigada estrelado Mestre Aderaldo e... Viva o Pavão Misterioso (quem estava lá sabe porque).
    Um grande abraço.
    Dorinha Sant'Anna
    Belmonte - Cultura Popular
    Setor Acervo Temático e Cursos

    ResponderExcluir