quinta-feira, 31 de janeiro de 2019

Destaques da semana de 1º a 7 de fevereiro

Carnaval nas Bibliotecas
Bloco das Emílias e Viscondes

Bloco das Emílias e Viscondes
O tradicional bloco das Emílias e Viscondes neste ano convida o tio Barnabé para se juntar à folia e brincar o carnaval com a criançada.O desfile acontece no dia 1º de Março, em frente à Biblioteca Infantojuvenil Monteiro Lobato, mas a folia começa muito antes. Neste mês de fevereiro, a programação da Biblioteca está recheada de atividades que prometem nos deixar ainda mais ansiosos para o carnaval.

Encontro da Velha Guarda
Tá a fim de conhecer um pouco mais sobre a história do bloco? Vem conhecer a velha guarda que tem muito pra contar!. Classificação indicativa: Livre. Duração: 120 min.
Dia 2 de fevereiro às 14h – Biblioteca Infantojuvenil Monteiro Lobato

Oficina de fantasias e adereços
As oficinas de fantasias e adereços acontecerão todas às segundas-feiras de fevereiro na Biblioteca. Venha se preparar para o nosso carnaval! Classificação indicativa: Livre. Duração: 180 min.
Dia 4 de fevereiro às 15h – Biblioteca Infantojuvenil Monteiro Lobato

Oficina de percussão
Durante o mês todo acontecerão oficinas de percussão na Biblioteca Monteiro Lobato, assim ninguém vai ter desculpa de que não sabe tocar. É só chegar com muita vontade e samba no pé!. Classificação Indicativa: Livre. Duração: 120 min.
Dia 7 de fevereiro às 15h - Biblioteca Infantojuvenil Monteiro Lobato

Boto, Boitatá e Curupira
As lendas fazem parte do imaginário e da cultura de determinada região. No caso do Brasil, grande parte das lendas contadas às crianças são originárias ou têm raízes na região norte do país, e envolvem os povos da floresta. Nesta contação, serão apresentadas ao público as lendas, os costumes e a música do povo do norte do país. Classificação indicativa: Livre. Duração: 40 min.
Dia 2 de fevereiro às 14h - Biblioteca Malba Tahan
Dia 7 de fevereiro às 14h30 - Biblioteca Vinícius de Moraes
carnaval_trupe

Carnaval da Trupe
No Carnaval todo mundo pode, pode tudo! No Carnaval, tudo se inverte. O lobo vira bom, a bruxa fica linda, o saci tem duas pernas e até boneca vira gente!
A Trupe, que é um pé de histórias, deixa florescer o amor entre um folião e uma boneca que ganha vida! Com muita música, confete e serpentina, pais e filhos vão tirar o pé do chão. Muitas das músicas fazem parte do repertório de várias gerações, sendo assim, dos bebês aos avós, todos são muito bem-vindos. O show começa com o grande desfile de personagens de contos infantis e da trama que irá se desenrolar. Terminado o desfile apresentado pelo Rei Momo, a linda história de amor entre o folião e a boneca é contada por meio de muita música e alegria. Classificação indicativa: Livre. Duração: 40 min.
Dia 2 de fevereiro às 14h - Biblioteca Álvaro Guerra
Dia 5 de fevereiro às 14h - Biblioteca Padre José de Anchieta
Dia 6 de fevereiro às 14h - Biblioteca Álvares de Azevedo

Carnaval Dell’Arte
Pierrot, Arlequim e Colombina, personagens populares do carnaval, apresentam para o público diferentes visões do carnaval: Arlequim sempre alegre canta as marchinhas mais populares, enquanto Pierrô declara seu amor e seus desamores com poemas para Columbina, que retribui por meio de contos. O trio é acompanhado pelo músico Coviello, personagem pouco conhecido do público.
Nessa intervenção, a Cia. do Liquidificador utiliza da música, do teatro e da literatura para apresentar obras inspirada no carnaval, como o conto “Restos de Carnaval” de Clarice Lispector, os poemas de Manuel Bandeira, e claro, marchinhas de carnaval.Classificação indicativa: Livre. Duração: 40 min.
Dia 2 de fevereiro às 14h - Biblioteca Brito Broca
Dia 3 de fevereiro às 11h - Biblioteca Lenyra Fraccaroli
Dia 6 de fevereiro às 15h - Biblioteca Chácara do Castelo

Cientólogos de Carnaval
Em OS CIENTÓLOGOS, os nossos queridos palhaços acreditam que são especialistas de TODO e QUALQUER assunto. Na versão de Carnaval, eles contam como surgiu a festa, quais os seus significados e de onde vem cada um dos tipos de fantasias (mesmo que essas pesquisas nem sempre sejam confiáveis). Podendo assim, no final de cada tema (carnaval, natal, ano novo, reciclagem, medicina…) mostrar para as pessoas todas as suas pesquisas, descobertas e engenhocas! Durante as demonstrações das "pesquisas", o público fica conhecendo o lado compositor e cantor de cada um dos palhaços, e acabam até fazendo parte de algumas cenas desses dois! Classificação indicativa: Livre. Duração: 40 min.
Dia 2 de fevereiro às 14h - Biblioteca Rubens Borba Alves de Moraes
Dia 3 de fevereiro às 11h - Biblioteca Paulo Sérgio Duarte Milliet
Dia 6 de fevereiro às 14h - Biblioteca Ricardo Ramos

Folias no Sul
O antropólogo viajante Von Vais Chucrute e sua ajudante, conhecem o carnaval tradicional de blocos de rua e das festas de salão do sul do Brasil, bem como as comemorações mais moderninhas tais como o Bloco dos Sujos e novas brincadeiras e festivais de mascarados em bailes e ruas, durante o período do Carnaval. Uma verdadeira salada cultural, com lantejoulas, tradições populares e gingado. Classificação indicativa: Livre. Duração: 40 min.
Dia 1º de fevereiro às 13h - Biblioteca Vicente de Carvalho
Dia 2 de fevereiro às 11h - Biblioteca Jovina Rocha Álvares Pessoa
Dia 2 de fevereiro às 14h - Biblioteca Helena Silveira
Dia 6 de fevereiro às 10h - Biblioteca Sérgio Buarque de Holanda
Dia 7 de fevereiro às 10h - Biblioteca Vicente Paulo Guimarães

Histórias de Fulejo
Neste projeto o ator e narrador Fagner Saraiva, resgata as maiores manifestações culturais oriundas do nordeste brasileiro, como o coco, a ciranda, o maracatu e o baião, para cantar, contar e dançar as histórias e lendas acerca do nosso folclore. Com muita música, interação com o público, coloridos e danças folclóricas Histórias de Fulejos vai revelando a diversidade cultural do nosso país, proporcionando ao público um resgate da cultura popular e um mergulho nos ensinamentos dos festejos folclóricos, a fim de recriar novas memórias. Classificação indicativa: Livre. Duração: 40 min.
Dia 2 de fevereiro às 15h - Biblioteca Alceu Amoroso Lima

Historietas Carnavalescas com O Casulo Viajante
Uma kombi com aspiração a trio elétrico, que de antiga veio de outros carnavais, e que de tanto rodar traz histórias de tempos atrás. Pra sacudir o esqueleto com as marchinhas de carnaval e ainda conhecer a história de seus intérpretes, embarque com O casulo viajante nesta aventura, regada de alegria e serpentina! Eu estava lá e vi tudinho, até ia trazer um confete pra você, mas na ladeira do escorrega levei um escorregão e caiu tudo no chão. Classificação indicativa: Livre. Duração: 40 min.
Dia 2 de fevereiro às 14h - Biblioteca Érico Veríssimo
Dia 3 de fevereiro às 10h30 - Biblioteca Raul Bopp

Meu carnaval é assim
Classificação indicativa: Livre. Duração: 40 min.
Meu carnaval é assim... Nada mais é que uma grande brincadeira de ritmos que vai contagiar o público com a magia do carnaval Pernambucano. Em função disso, lançamos um olhar todo especial pra nossa Cultura Popular Brasileira e escolhemos o Nordeste pela tradição do FREVO, ritmo mundialmente conhecido, e a partir daí descobrimos um universo de ritmos. A Intenção é que a história dos ritmos chegue até o público com o conteúdo agregado, não deixando de lado, a brincadeira de roda, que é leve, divertida e lúdica. Provocar essa vontade de conhecer essa NOVA BRASILIDADE, que na verdade é a nossa origem.
Dia 2 de fevereiro às 14h - Biblioteca Marcos Rey
Dia 6 de fevereiro às 14h30 - Biblioteca Roberto Santos
Dia 7 de fevereiro às 15h - Biblioteca Viriato Corrêa

Trupe Gente Miúda
O Bloquinho Gente Miúda, idealizado pela cantora Kel Figueiredo e o ritmista Nenel de Recife, nasceu no início de 2016 com a ideia de resgatar canções e personagens lúdicos que fizeram parte de suas infâncias e mesclar com ritmos brasileiros de carnaval. O resultado é um bloco carnavalesco, onde pais e filhos, misturam as suas memórias musicais e afetivas em uma grande festa para miudinhos e miudinhas de todas as idades.
Os arranjos são bem próximos das gravações originais, preservando a sonoridade da época, mas com o diferencial na batucada, no repique, caixas e tamborins. Sucessos como Pluct Plact Zum, Emília a boneca de pano e Super fantástico são alguns dos clássicos que a banda interpreta além de marchinhas autorais.
Com estreia no carnaval de rua de 2017, em São Paulo, o Bloquinho cantou, pulou e dançou para aproximadamente 2.000 pessoas. Classificação indicativa: Livre. Duração: 40 min.
Dia 2 de fevereiro às 11h - Biblioteca Narbal Fontes

Contação de Histórias nas Bibliotecas
Histórias que nos leem - Fabio Lisboa
Uma divertida viagem pelo mundo da Leitura. Contação de histórias com pequenos trechos de leitura mediada e dinâmica. A escolha é feita entre autores consagrados da literatura brasileira e mundial como Michael Ende, Ítalo Calvino, José Saramago, Moacyr Scliar, Luis Fernando Veríssimo, Marina Colasanti e autores anônimos da tradição oral. Classificação indicativa: Livre. Duração: 50 min.
Dia 2 de fevereiro às 14h30 - Biblioteca Pedro Nava
Dia 5 de fevereiro às 10h - Biblioteca Amadeu Amaral
Dia 7 de fevereiro às 14h - Biblioteca Milton Santos

Quem Salvou o Agora?
Super-heróis podem ser assim... como você ou eu, como todos nós, pessoas como cada uma das crianças a ouvirem esta história, assim como pessoas que viveram incríveis jornadas ao tentarem, de suas próprias formas, salvarem o mundo. A contação “Quem salvou o agora?” propõe buscar as heroínas e os heróis que lutaram e/ou lutam por mudanças em nossa sociedade e contar suas histórias de forma lúdica para as crianças. Adentramos, por meio desta contação, no mundo fantástico no qual habita Malala, nossa super-heroína, que defende com todas as suas forças o direito de meninas poderem ir pra escola. Classificação indicativa: Livre. Duração: 40 min.
Dia 2 de fevereiro às 14h - Biblioteca Cassiano Ricardo

Vento de inventar - No seu lugar (Contos Africanos)
“No Seu Lugar” é uma apresentação de narrações de histórias criada a partir de contos africanos que falam sobre a liberdade. Um dos contos é originário da Tanzânia: “A encantadora canção do pássaro mágico” e o outro, “Elefante antes, elefante outra vez”, da região de Chade, ecoada da voz do povo de Saras. As histórias são contadas de maneira dinâmica, interativa e entremeadas de trilhas e paisagens sonoras. Com Lívia Golden e Denise Venturini - grupo Vento de Inventar. Classificação indicativa: Livre. Duração: 40 min.
Dia 2 de fevereiro às 14h - Biblioteca Jamil Almansur Haddad

MÚSICA
 brinca_do_que

BrincáDoQuê
Cantigas, brincadeiras e histórias cantadas espalhadas pela bibliotecas. Com repertório composto por músicas da cultura popular, Brincádoquê resgata a memória afetiva dos adultos que foram envolvidos na infância pelas brincadeiras e proporciona para as crianças o acesso a esse patrimônio poético e cultural. Classificação indicativa: Livre. Duração: 50 min.
Dia 1° de fevereiro às 14h30 - Biblioteca Affonso Taunay

Rio de Pedra Preta - Mondhoro Timbiraçu
Uma mistura musical e cultural entre Zimbábue, Moçambique com ritmos do Maranhão e Pernambuco (Caboclinho, Cavalo Marinho, Sotaque da Baixada, dentre outros) unindo elementos tradicionais e contemporâneos ao som de instrumentos como m´bira, kisanji, guitarra baiana, baixo e bateria. Classificação indicativa: Livre Duração: 50 min.
Dia 2 de fevereiro às 14h - Biblioteca Afonso Schmidt
Dia 3 de fevereiro às 11h30 - Biblioteca Aureliano Leite

Projeto Sala do Compositor
A Proposta do Projeto Sala do Compositor é de criar um Espaço Cultural que enfatiza o diálogo, a Interação e a Expressão Artística com a missão de proporcionar aos compositores e poetas um espaço onde possam dar ênfase a sua obra, com o compromisso de desenvolver e disseminar a cultura tendo como interesse o coletivo e destacar este Gênero Musical chamado “Samba”, que tem o poder de unir, aglutinar, agregar, inserir e acessibilizar culturalmente estimulando assim a criação e produção artística. Classificação indicativa: Livre. Duração 120 min.
Dia 7 de fevereiro às 19h30 – Biblioteca Brito Broca

CIRCO
cenoura_gigante
A cenoura gigante
A Palhaça Sinira Antonieta traz "A cenoura gigante", uma divertida história de um fazendeiro que planta uma cenoura que cresce até ficar gigante. Para tirá-la da horta será necessário a ajuda de toda a família e também dos animais. Nesta adaptação, em que o menor dos ajudantes pode fazer a diferença, a grande lição é a cooperação de todos.
Quantas pessoas são necessárias para colher uma cenoura ? E se essa cenoura fosse tão, tão grande que você tivesse que pedir ajuda de todos os seus amigos para arrancá-la da horta? Inspirado livremente no clássico conto Russo "O nabo gigante" de Aleksei Tolstóis. Classificação indicativa: Livre. Duração: 40 min.
Dia 2 de fevereiro às 14h30 - Biblioteca Vinícius de Moraes

Figazza Show (Painé Santamaria - Argentina)
A palhaça Figaza (Palhaça Argentina) viaja o mundo com suas malas, juntando experiências e espalhando alegria por onde passa. Música e humor se entrelaçam mostrando que podemos rir de nós mesmo e se encantar com as coisas mais simples e mágicas da vida, quanto uma bolha de sabão. O espetáculo mistura malabarismo, globoflexia, bolha de sabão, contorção e muita palhaçada. Classificação indicativa: Livre. Duração: 40 min.
Dia 2 de fevereiro às 11h - Biblioteca Gilberto Freyre
Dia 6 de fevereiro às 14h30 -Biblioteca Érico Veríssimo

La Bamba
La bamba fala sobre a praia, suas diversas possibilidades de encontros e surpresas. Um salva-vidas e uma banhista imersos nos anos 1950. Ambos armam grandes confusões com atividades cotidianas da praia e se deparam com um grande e fatal inimigo: o lixo. Tais eventos são um prato cheio para os dois palhaços. Classificação indicativa: Livre. Duração: 40 min.
Dia 2 de fevereiro às 11h - Biblioteca Clarice Lispector

CURSOS, ENCONTROS E OFICINAS NAS BIBLIOTECAS
com_livro_se_brinca 

Com livro se brinca? Varinha de imaginar
A Cia. Circo de Trapo traz diferentes intervenções, brincadeiras e experimentos com livros onde a leitura abre caminhos, cutuca a imaginação para cada um mergulhar em uma história, construir, transformar e criar com as próprias mãos, passar das palavras para os objetos, para as cores, para os sentidos. Nesta vivência os artistas iniciam com a leitura do livro Varinha de Imaginar e criam em conjunto com pais e filhos varinhas de imaginar. As crianças podem levar suas varinhas para casa para que a brincadeira continue. Classificação indicativa: Livre . Duração: 40 min.
Dia 1º de fevereiro às 14h - Biblioteca Professor Arnaldo Magalhães Giácomo
Dia 2 de fevereiro às 10h - Biblioteca Amadeu Amaral
Dia 3 de fevereiro às 10h - Biblioteca Thales Castanho Alves
Dia 6 de fevereiro às 14h - Biblioteca Helena Silveira

Histórias em Jogo
Esse projeto é uma proposta de mediação de leitura com metodologia lúdica. Elaboramos um jogo a partir do tradicional Jogo da velha, só que nesse caso as crianças precisam descobrir em que história elas podem encontrar os elementos que estão listados em cada casa do jogo para poderem marcar esses espaços, como no jogo tradicional. Esses elementos, fundamentais para cada enredo acontecer, foram retirados dos seguintes clássicos: A princesa e a ervilha , A bela e a fera, Branca de neve, Cinderela, Chapeuzinho vermelho, O Patinho feio, A Bela Adormecida, Os três porquinhos e Rapunzel. Classificação indicativa: Livre. Duração: 40 min.
Dia 1º de fevereiro às 15h - Biblioteca Castro Alves
Dia 2 de fevereiro às 14h - Biblioteca Cora Coralina
Dia 3 de fevereiro às 11h - Biblioteca Paulo Duarte
Dia 6 de fevereiro às 14h - Biblioteca Adelpha Figueiredo
Dia 7 de fevereiro às 10h - Biblioteca Prefeito Prestes Maia

Pic Nic Literário
O público será acolhidos pela equipe artística ao som de cantigas infantis do cancioneiro popular. Classificação indicativa: Livre. Duração: 90 min.

CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS: As crianças gostam mesmo é de histórias, lidas ou contadas, pois é inegável seu poder de sedução. O fato é que as histórias mantêm viva a sabedoria das crianças, proporcionando alegria e viagens, sem ao menos sair do lugar.
HISTÓRIAS: A rocambolesca história de madame Valeska, Quando mamãe virou um monstro, Chapeuzinho Amarelo, Tio Lobo, O jacaré de coração mole, Os três irmãos e Menina bonita do laço de fita.
MÚSICAS DO CANCIONEIRO POPULAR: Atividade sensorial que desenvolve processos cognitivos, promove um vasto campo de atuação. Será tocada ao violão e cantada uma coleção de músicas: Acorda Maria bonita, Peixe vivo, O cravo brigou com a rosa, Boi da cara preta, Nana neném, Indiozinhos, A dona aranha, Borboletinha, Cai, cai, balão, Pirulito que bate bate, Terezinha de jesus e Samba lelê, Ciranda cirandinha, Se essa rua fosse minha, Fui no tororó e Eu sou pobre, pobre.
BRINCADEIRAS DE RODA: São fáceis de brincar e muito divertidas, além de auxiliarem no desenvolvimento infantil ajudam a sociabilizar e desinibir as crianças, uma vez que exigem o olhar frente a frente, o toque corporal, a exposição, pois em muitas delas cada um deve se apresentar no centro da roda. Auxiliam no desenvolvimento da expressão corporal, senso rítmico e organização coletiva.
BRINCADEIRAS: A dô lê tá, passa anel e Dança das cadeias. Classificação indicativa: Livre. Duração: 90 min.

Dia 2 de fevereiro às 14h - Biblioteca Menotti Del Picchia
Dia 6 de fevereiro às 14h30 - Biblioteca Cora Coralina

Oficina de Máscaras
Ritah Koelho e Wagner Freire trazem a vivência da tradição no carnaval, através da criação das máscaras que são adereços bastante divertidas e ao produzi-las, o público deixa fluir suas fantasias trazendo para a brincadeira um jogo lúdico, brilhante e divertido. Utilizamos EVA nesta produção pela sua durabilidade. Classificação indicativa: Livre. Duração: 90 min.
Dia 2 de fevereiro às 14h - Biblioteca Camila Cerqueira César

Oficina de Literatura para Crianças
Com Aline Caixeta
As oficinas de leitura e criação literárias se justificam não apenas pela possibilidade de disseminar teorias e conceitos acerca desse universo, como também pelo seu forte potencial para alargar horizontes culturais, promover a humanização do sujeito, estabelecer diálogos e relações de qualidade interpessoal e, é claro, despertar a vivência da arte.
Classificação indicativa: de 6 a 12 anos
Dia 5 de fevereiro das 15h às 14h - Biblioteca Paulo Duarte

TEATRO
agora_eu_era_heroi

Agora eu era o herói
Um tímido menino do interior se aproxima de uma menina bailarina a fim de saber “como é o mundo” através das aventuras que ela lhe conta com o intuito de convencê-lo a seguir viagem com ela e sua família. O menino começa a se defrontar com seus primeiros desafios como homem: o enfrentamento do medo, o tormento da escolha, a dor da separação ao mesmo tempo da descoberta do amor e do prazer da aventura que a vida sempre pode oferecer. Ao mesmo tempo, um andarilho misterioso encontra, num espaço e tempo perdidos no mapa, o lugar ideal para a construção de seu circo imaginário. Classificação indicativa: Livre. Duração: 40 min.
Dia 2 de fevereiro às 14h - Biblioteca José Mauro de Vasconcelos

Cordel Fabuloso
Classificação indicativa: Livre. Duração: 40 min.
"Cordel Fabuloso" tem como mote as fábulas de Esopo e se utiliza de uma simbologia toda particular para apresentar ao público inesquecíveis ensinamentos morais, através de muita diversão. A peça tem início com a história de Cora e Nina, duas garotas que precisam transportar um baú repleto de contos. No decorrer do caminho, percebem que já não suportam tamanho peso e decidem dividir algumas das fábulas com a platéia, a fim de facilitar o transporte da bagagem. Essa proposta oferece ao espectador uma apresentação lúdica e mágica, onde cada história é uma surpresa, que encanta e leva à reflexão ao mesmo tempo.
A montagem, feita em estrutura de Cordel, traz características típicas, como as cores e rimas, aliadas à identidade do Grupo Careta, que é a irreverência e a comédia, além de um belíssimo cenário, figurinos coloridos, a atuação brilhante de cada artista e a habilidade de inserir o público em um mundo de fantasia. O espetáculo conta ainda com música ao vivo.
Dia 3 de fevereiro às 11h - Biblioteca Hans Christian Andersen
Dia 5 de fevereiro às 10h - Biblioteca Belmonte
Dia 7 de fevereiro às 14h - Biblioteca Mário Schenberg

O Jardineiro da Lua
Cia O que de que
Classificação indicativa: Livre. Duração: 50 min.
A montagem retrata, por meio das técnicas do teatro de bonecos, um fato marcante na vida do Seu Antônio (Toninho), um velhinho que, desde os 6 anos, é encarregado de cuidar da lua. Durante a narração das aventuras dele, o público descobre que a lua é cheia de flores mágicas e que esse imenso jardim sempre precisará de um guardião com coração puro para continuar reluzente e encantador.
Dia 3 de fevereiro às 11h - Biblioteca Infantojuvenil Monteiro Lobato
Dia 6 de fevereiro às 14h30 - Biblioteca Raimundo de Menezes

CINEMA
Cinema - Valente, Rio e A Marca da Pantera
Valente
A princesa Merida deve seguir os costumes do seu reino e tomar-se rainha ao lado do cavalheiro que conseguir a sua mão durante um torneio de arco e flecha. Mas Merida está determinada a trilhar o seu próprio caminho e desafia a tradição ancestral. Classificação indicativa: Livre.
Dia 1º de fevereiro às 14 - Biblioteca Alceu Amoroso Lima

Rio
Capturada por contrabandistas de animais quando nasceu, a arara de nome Blu nunca aprendeu a voar e vive uma vida domesticada feliz nos Estados Unidos, com sua dona, Linda. Blu pensa que é a última arara de sua espécie, porém quando descobrem que Jewel, uma fêmea, vive no Rio de Janeiro, Blu e Linda vão ao seu encontro e começam uma aventura arriscada rumo à liberdade.
Dia 5 de fevereiro às 14h – Biblioteca Alceu Amoroso Lima

A Marca da Pantera
Cat People, EUA, 1982, 118 min., DVD
Direção: Paul Schrader. Elenco: Nastassja Kinski, Malcolm McDowell, John Heard.
Após vários anos Irena Gallier, uma sensual e jovem mulher, encontra Paul, seu irmão, e descobre horrorizada que pertencem a uma tribo que se transforma em panteras assassinas.Classificação Etária: A partir de 18 anos.
Dia 7 de Fevereiro às 14h30 – Biblioteca Cora Coralina

Circuito SPCine

Leitura da Vez: Admirável Mundo Novo



Admirável Mundo Novo, Brave New Word, (1932) de Aldous Huxley
Bernard Marx vive em uma sociedade sob o comando de um regime autoritário e dividido em diversas castas. No entanto, o governo controla de maneira pacífica ao incentivar o uso do S.O.M.A, substância a qual proporciona a sensação de felicidade e bem estar nos indivíduos, o que diminui o senso crítico desta população. Bernard é relutante a esta prática e essa crítica cresce ao conhecer Linda e seu filho, John.
O livro é considerado um clássico da literatura distópica, junto a 1984 de George Orwell e também da chamada Ficção Científica Social. A sugestão de leitura é narrada por Thiago Andreieve, jovem monitor da Coordenação do Sistema Municipal de Bibliotecas.
Veja no catálogo online o exemplar disponível na biblioteca pública mais perto de você em:
http://bibliotecacircula.prefeitura.sp.gov.br/pesquisa/
E se você não sabe qual é a biblioteca mais próxima, descubra em:
https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/cultura/bibliotecas/fale_conosco/

terça-feira, 29 de janeiro de 2019

Leitura da Vez: A Hora da Estrela - Clarice Lispector


“Tudo no mundo começou com um sim. Uma molécula disse sim a outra molécula e nasceu a vida”. Alguém disse sim à “Leitura da Vez” e conheceu uma obra que jamais esqueceu. Diga sim à dica de Mariane e conheça mais sobre quem escreveu a frase: Clarice.

A sugestão da "Leitura da Vez" é A Hora da Estrela de Clarice Lispector (1977). A obra conta a trajetória de Macabéa, mulher nordestina que migra para o Rio de Janeiro após a morte de sua tia, por quem foi criada. Muitos livros nos permitem conhecer o mundo, este a nós mesmos. Com enfoque psicológico, traz os conflitos da vida cotidiana de uma mulher pouco instruída e imersa numa dinâmica social precária.

Sugestão de Mariane Carvalho da Biblioteca Mário Schenberg - CSMB.
Venha ler e emprestar livros em nossas bibliotecas! 📚

Veja no catálogo online o exemplar disponível na biblioteca pública mais perto de você http://bibliotecacircula.prefeitura.sp.gov.br/pesquisa

E se você não sabe qual é a biblioteca mais próxima, descubra em https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/cultura/bibliotecas/fale_conosco/

quinta-feira, 24 de janeiro de 2019

Destaques da semana de 25 a 31 de janeiro

bloco_emilias_viscondes

Esquenta Bateria - Bloco das Emílias e dos Viscondes
Em seu 13º ano o Bloco das Emílias e Viscondes convida neste ano tio Barnabé para brincar o carnaval com a criançada. O Bloco é organizado pela Biblioteca Infantojuvenil Monteiro Lobato.
Classificação Indicativa: Livre. Duração: 120 min.
Dia 29 de janeiro às 15h – Biblioteca Infantojuvenil Monteiro Lobato
Dia 31 de janeiro às 15h - Biblioteca Infantojuvenil Monteiro Lobato

CIRCO
 estripulias_circo

Estripulias no Circo
Neste trabalho, a Cia Suno apresenta um espetáculo inspirado nas diversas trupes circenses que viajam pelo mundo em suas pequenas caravanas. Através de manipulação de objetos e narração, “Estripulias no Circo” resgata a tradição do universo circense unida às técnicas contemporâneas dessa arte. Classificação indicativa: Livre. Duração: 40 min.

A narrativa se desenrola contando a história da “Família Suno”, passando pelo circo de cavalaria inglês, circo chinês, russo até a linhagem mais moderna e inusitada. O espetáculo traz consigo a pesquisa de linguagens cênicas, explorando o território de fronteira que envolve o novo circo, o teatro físico, manipulação de objetos e a mímica.
Envolvida pela música, a narrativa apresenta-se com ilustrações no tamanho natural e, pouco a pouco, também os demais números circenses ganham movimento através da apresentação de técnicas e elementos circenses.

De estética híbrida e lúdica, o espetáculo traz beleza e leveza, traduzidas na dança de riscos e aventuras, contorção, mágica, mímica, palhaços, malabarismos e acrobacias.
Dia 26 de janeiro às 14h - Biblioteca Camila Cerqueira César
Dia 27 de janeiro às 11h - Biblioteca Infantojuvenil Monteiro Lobato
Dia 29 de janeiro às 10h - Biblioteca Padre José De Anchieta

Corre
Madona e Zabumbela, duas palhaças, estão em busca de encontrar Oriba, o Reino da Alegria. O que elas não sabem, é que Oriba mudou-se de nome e Rei. Então acabam chegando em um reino, onde conhecem uma guarda muito eficiente (Songa) que lhes entrega um pergamin. ho com as informações sobre as novas leis desse deste lugar. Com suas atrapalhadas brincadeiras, Madona e Zabumbela esquecem de ler o pergamin. ho. A partir daí, elas passam a ser perseguidas pela guarda do Reino já que não obedeceram as regras. Com muitas músicas, confusão, esquetes clássicas de circo e interação com o platéia, esse trio de palhaças promete muita diversão para todas as idades. Classificação indicativa: Livre. Duração: 40 min.
Dia 26 de janeiro às 11h - Biblioteca Narbal Fontes
Dia 26 de janeiro às 15h - Biblioteca Viriato Corrêa
Dia 27 de janeiro às 11h - Biblioteca Hans Christian Andersen
Dia 29 de janeiro às 10h - Biblioteca Malba Tahan
Dia 29 de janeiro às 14h - Biblioteca Belmonte
Dia 30 de janeiro às 14h - Biblioteca Roberto Santos
Dia 30 de janeiro às 10h - Biblioteca Raul Bopp

O Sr. Ilusionista no país das palavras
Um contador, um proseador, um trovador misterioso… em seu pleno silêncio lança da estante um livro. E num único segundo, o mesmo desaparece. Um livro grande, robusto, pitoresco, ninguém o tira da estante porque o acham longo demais... de repente: ele se torna o menor livro do mundo e ele o lê para todos! Então durante as mágicas o proseador conta histórias de suas andanças...verdade?Mentira?Ficção? Bem como os livros, só entrando neles pra saber. Cartas de baralho, copos, varetas, barbantes, elementos vivos e fantasiosos em pleno movimento mágico das trucagens e prosas do fantástico viajante. De repente? Boom. Ele some em meio às estantes, paredes ou colunas das bibliotecas de toda cidade.
“Dizem que a cada dia ele aparece em uma biblioteca diferente. Dizem que da mão dele surge o saci, as iaras, os curumin. s. Dizem que da Cartola quem sai é Alice e não o coelho de sua história.” E o encontraremos onde? Numa próxima biblioteca da cidade. Classificação indicativa: Livre. Duração: 40 min.
Dia 26 de janeiro às 14h - Biblioteca Menotti Del Picchia
Dia 30 de janeiro às 10h - Biblioteca Érico Veríssimo

CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS

Histórias que nos leem - Fabio Lisboa
Uma divertida viagem pelo mundo da Leitura. Contação de histórias com pequenos trechos de leitura mediada e dinâmica. A escolha é feita entre autores consagrados da literatura brasileira e mundial como Michael Ende, Ítalo Calvino, José Saramago, Moacyr Scliar, Luis Fernando Veríssimo, Marina Colasanti e autores anônimos da tradição oral. Classificação indicativa: Livre. Duração: 50 min.
Dia 26 de janeiro às 14h - Biblioteca Jamil Almansur Haddad
historias_verdade

Histórias de Verdade
Histórias de Verdade é uma narração de histórias voltada para o público adolescente/adulto e fala sobre amor e de como precisamos aprender a criar empatia pelo outro. Para isso, Luana de Lucca vem acompanhada de um músico que faz a trilha sonora ao vivo com instrumentos de efeito e harmonia. Na mala, diversos livros sobre o assunto, mas usaremos como inspiração dois deles: “O Diário de Anne Frank”, que conta a história de Anne, uma adolescente Judia que escreveu seu diário enquanto vivia escondida, por ter seu povo perseguido durante a segunda guerra Mundial. E “A Mala de Hana”, mais uma história real, um retrato singelo, que mostra como era cruel a vida das crianças submetidas ao Holocausto.
Usando como pano de fundo a história de Anne e Hanna e o contexto da Alemanha Nazista, falaremos sobre empatia, sobre crescer e as dificuldades de se tornar adulto. A proposta deste trabalho é sensibilizar a todos. Mostrar pelos olhos dessas crianças que passaram por esse momento de falta de razão humana, as atrocidades do holocausto nos trazem uma tristeza profunda, mas falar sobre a brutalidade do passado, nos traz também a esperança do futuro para que horrores semelhantes ao que atingiu Anne e Hana e outros tantos inocentes, nunca voltem a acontecer. Classificação indicativa: 12 anos . Duração: 40 min.
Dia 27 de janeiro às 11h - Biblioteca Álvares de Azevedo
Dia 29 de janeiro às 14h - Biblioteca Thales Castanho de Andrade

O pintinho que nasceu quadrado
Criado em 2009 por Paula Lisboa (atriz/contadora de histórias) e Marina Siqueira (musicista/psicóloga psicodramatista), com cerca de 600 apresentações realizadas, o CANTA E CONTA propõe contação de história interativa e musicada com canções do folclore brasileiro e da cultura infantil. Além da dupla criadora do projeto, o grupo conta com a parceria dos musicistas Flora Poppovic, Monica Elizeche e Ricardo Cassis. Em O Pintinho que Nasceu Quadrado a dupla conta a original fábula de Regina Chamlian que fala das diferenças e do lugar no mundo a que cada ser tem direito, através da história de uma galinha que bota um ovo quadrado. Afinal, não é fácil aceitar o diferente! Livre adaptação baseada no livro de Regina Chamlian e Helena Alexandrino. Classificação indicativa: Livre. Duração: 40 min.
Dia 26 de janeiro às 11h - Biblioteca Adelpha Figueiredo
Dia 30 de janeiro às 11h - Biblioteca Milton Santos
Dia 30 de janeiro às 14h - Biblioteca José Mauro de Vasconcelos

Companhia pé do ouvido - Com a palavra, os animais
Com a palavra, os animais! Com vocês, os animais: valentes, medrosos, espertos ou divertidos! Contos populares protagonizados por bichos.
O evento reúne quatro contos populares protagonizados por bichos de diferentes cantos do mundo. Ao final, o público é convidado a participar de uma brincadeira relacionada às histórias. Na história australiana “Tidalic, o sapo ganancioso”, um sapo gigantesco engole toda a água do planeta e adormece, deixando os outros seres à beira da morte. Após algumas tentativas frustradas de acordar o sapo, um dos bichos tem a ideia salvadora: fazer o sapo rir, para a água jorrar de sua boca. Na história sul-africana “Os presentes do Rei Leão”, o rei da floresta convida os animais para uma festa em que distribui diversos presentes: chifres, orelhas, trajes, etc. Os presentes causam alvoroço e o leão tem que admin. istrar os desejos dos súditos. No conto brasileiro “Magia na Floresta Amazônica”, a onça testemunha um feito extraordinário: a serpente, entoando uma canção mágica, faz os próprios olhos dançarem sobre a água. Ao final, a dupla de contadoras de história apresenta o conto africano “A águia e a galinha”, em que um filhote de águia criado como galinha é desafiado a voltar a voar. Classificação indicativa: Livre. Duração: 40 min.
Dia 30 de janeiro às 14h - Biblioteca Adelpha Figueiredo
Dia 31 de janeiro às 14h - Biblioteca Vicente Paulo Guimarães

Cordel que vai, sorriso que vem!
Cordel que vai, Sorriso que vem é uma contação de quatro histórias infantis inspiradas nos cordéis de Cleusa Santo que serão intercaladas por músicas autorais, música, magia, instrumentos falantes e muita alegria. O grande desfecho fica por conta da dança da Saracura que agita o corpo todo até que se soltem muitos sorrisos entre todos. Histórias: “Joselito e sua cabra”, "O Velho Mágico e o gato na cartola”, "Cabaça Falante" e “A Sereinha do mar”. Classificação indicativa: Livre. Duração: 50 min.
Dia 26 de janeiro às 11h - Biblioteca Mário Schenberg
Dia 26 de janeiro às 15h - Biblioteca Álvaro Guerra
Dia 27 de janeiro às 11h - Biblioteca Paulo Duarte
Dia 29 de janeiro às 14h - Biblioteca Rubens Borba
Dia 31 de janeiro às 14h - Biblioteca Afonso Schimidt

INFANTIL

E a Casa Caiu
Você sabe qual a diferença entre um filme e um livro? Quando assistimos a um filme em que aparece um dragão, os artistas que trabalharam na arte gráfica do dragão nos apresentam um tipo de dragão e nós podemos vê-lo, ouvi-lo, e isso pode limitar um pouco a nossa imaginação. Mas quando eu leio uma história em que tem um dragão! Ah! Eu posso inventar o dragão que eu quiser! Meu dragão tem 3 asas, duas cabeças e tem cor de arco-íris! Como seria o seu dragão?! É com muito prazer que apresentamos o espetáculo "E a Casa Caiu!". Trata-se de um espetáculo que fala sobre o valor da amizade e a importância da leitura. Classificação indicativa: Livre | Teatro de Sombras. Duração: 40 min.
Dia 30 de janeiro às 14h - Biblioteca Brito Broca

INTERVENÇÃO ARTÍSTICA

Brincante
As crianças são convidadas para brincar. A atividade tem como objetivo resgate das brincadeiras de roda e jogos do universo infantil. A finalidade é disseminar a cultura do brincar com o objetivo de promover, através de vivências capazes de fortalecer vínculos e relações e a socialização dos participantes. Classificação indicativa: Livre
Dia 29 de janeiro às 10h - Biblioteca Amadeu Amaral

LITERATURA
Sarau Café com Poesia
Mostra com diversas expressões de arte e conteúdos organizados em ciclos e apresentações.
Dia 26 de Janeiro às 12h - Biblioteca Hans Christian Andersen

MEDIAÇÃO DE LEITURA
Aventurando histórias
Classificação indicativa: Livre
Mediação de leitura literária com a temática aventuras
Dia 31 de janeiro às 10h - Biblioteca Amadeu Amaral
Dia 31 de janeiro às 14h - Biblioteca Amadeu Amaral

Hora do Bebê
Com Maria Cecília Coscia Graner e Ariana Cavalcanti dos Santos
Serão espalhados pelos tatames livros indicados para bebês que deverão vir acompanhados de responsável. Os bebês vão escolher os livros que estaremos lendo para eles. Momento lúdico de leitura descontraída com pequenas brincadeiras e cantigas tradicionais. Dessa maneira, o intuito da atividade é introduzir os bebês no mundo da leitura e da literatura infantil, formando novos leitores e frequentadores. Classificação indicativa: 0 a 5 anos.
Dia 29 de janeiro às 15h – Biblioteca Roberto Santos

Mediando leitura
Projeto voltado para o público da Melhor Idade. O rico universo da literatura que temos no acervo da Biblioteca, possibilita utilizarmos livros da literatura infantil, juvenil, biografias, meditações e histórias do cotidiano, com a finalidade de resgatar as histórias da tradição oral. Classificação indicativa: Livre
Dia 30 de janeiro às 10h - Biblioteca Amadeu Amaral

MÚSICA

BrincáDoQuê
Cantigas, brincadeiras e histórias cantadas espalhadas pela bibliotecas. Com repertório composto por músicas da cultura popular, Brincádoquê resgata a memória afetiva dos adultos que foram envolvidos na infância pelas brincadeiras e proporciona para as crianças o acesso a esse patrimônio poético e cultural. Classificação indicativa: Livre | Música Infantil. Duração: 50 min.
Dia 27 de janeiro às 11h - Biblioteca Paulo Sérgio Duarte Milliet

Mondhoro Timbiraçu
Uma mistura musical e cultural entre Zimbábue, Moçambique com ritmos do Maranhão e Pernambuco (Caboclinho, Cavalo Marinho, Sotaque da Baixada, etc...) unindo elementos tradicionais e contemporâneos ao som de instrumentos como m´bira, kisanji, guitarra baiana, baixo e bateria. Classificação indicativa: Livre. Duração: 50 min.
Dia 26 de janeiro às 14h - Biblioteca Marcos Rey

CURSOS, ENCONTROS E OFICINAS
diario_sim

Diário Sim - Férias com Oficina de Diários
Fabiana Alves traz a vivência de Diário Sim para as férias. As crianças interagem com os adultos utilizando papelão, tintas, carimbos, lápis e outros elementos para construir juntos objetos afetivos. Nesta vivência ela traz a discussão e a questão do uso das redes sociais como diário e apresentamos várias formas de registrar a vida de forma poética. Classificação indicativa: Livre. Duração: 90 min.
Dia 30 de janeiro às 15h - Biblioteca Chácara do Castelo
Dia 31 de janeiro às 10h - Biblioteca Aureliano Leite

Um Baobá de histórias! - Oficina de Construção de boneca Abayomi
A Cia Terezinha apresenta a história OBAX através da contação de histórias, com música ao vivo, objetos cênicos e muita interação com o público. Num segundo momento, a roda de conversa é proposta, momento em que o viés do mote afro é ponte para construção da boneca Abayomi, com retalhos de tecidos. Durante o momento de confecção da boneca Abayomi realiza-se a explicação da sua essência e todo significado de luta e resistência dos negros. E para finalizar, utilizando-se ainda do mote afro, busca-se extrair a musicalização do encontro, através da construção ou apenas manuseio e utilização de ganzás, um instrumento de percussão, com material reciclável como potes e garrafinhas pets, etc. Classificação indicativa: Livre. Duração: 80 min.
Dia 26 de janeiro às 11h - Biblioteca Clarice Lispector
Dia 30 de janeiro às 14h - Biblioteca Helena Silveira
Dia 31 de janeiro às 15h - Biblioteca Jayme Cortez

Na palma da mão e no toque do pé
O Casulo Viajante começou a circular em Janeiro de 2017 com o projeto piloto “Kombi Biblioteca”, que busca aproximar o leitor do livro e vice-versa. Idealizado por Brunna Talita, pedagoga, contadora de histórias e mediadora de leitura e Renato Ribeiro, músico e mediador de leitura, em um ano e meio de estrada.
Sentir, ouvir, explorar e tocar. Além de despertar curiosidade e encantar, o contato com o som provoca estímulos que possibilitam que crianças e adultos se expressem corporalmente, seja batendo palmas e pés, se remexendo, ou entoando uma melodia. Mas de onde vem esse som? Como é este instrumento? Atenção, desbravadores de mistérios, com materiais recicláveis e muita exploração, vamos confeccionar instrumentos carnavalescos e conhecer também a sua origem. Classificação indicativa: Livre. Duração: 40 min.
Dia 30 de janeiro às 14h - Biblioteca Gilberto Freyre

Máscaras
Ritah Koelho e Wagner Freire trazem a vivência da tradição no carnaval, através da criação das máscaras que são adereços bastante divertidas e ao produzi-las, o público deixa fluir suas fantasias trazendo para a brincadeira um jogo lúdico, brilhante e divertido. Utilizamos EVA nesta produção pela sua durabilidade. Classificação indicativa: Livre. Duração: 90 min.
Dia 26 de janeiro às 11h - Biblioteca Lenyra Fracarolli
Dia 29 de janeiro às 10h - Biblioteca Amadeu Amaral

Feira de Livros
Redoações de livros recebidos pela comunidade.
Dia 22 de janeiro das 11h às 15h – Biblioteca Roberto Santos

Fios Solidários SP
Com Drika Luz
Solidariedade, promessa, incentivo e retribuição são alguns dos motivos apontados por pessoas que doam um pouco do seu tempo, habilidade em crochê e linhas para voluntariamente criarem perucas para crianças pacientes em tratamentos de saúde que causam a queda de cabelo.
* Traga sua agulha e linha e venha nos ajudar!
Dia 26 de Janeiro das 9h às 12h – Biblioteca Hans Christian Andersen

TEATRO
cordel_fabuloso

Cordel Fabuloso
"Cordel Fabuloso" tem como mote as fábulas de Esopo e se utiliza de uma simbologia toda particular para apresentar ao público inesquecíveis ensinamentos morais, através de muita diversão. A peça tem início com a história de Cora e Nina, duas garotas que precisam transportar um baú repleto de contos. No decorrer do camin. ho, percebem que já não suportam tamanho peso e decidem dividir algumas das fábulas com a platéia, a fim de facilitar o transporte da bagagem. Essa proposta oferece ao espectador uma apresentação lúdica e mágica, onde cada história é uma surpresa, que encanta e leva à reflexão ao mesmo tempo.
A montagem, feita em estrutura de Cordel, traz características típicas, como as cores e rimas, aliadas à identidade do Grupo Careta, que é a irreverência e a comédia, além de um belíssimo cenário, figurinos coloridos, a atuação brilhante de cada artista e a habilidade de inserir o público em um mundo de fantasia. O espetáculo conta ainda com música ao vivo. Classificação indicativa: Livre . Duração: 40 min.
Dia 29 de janeiro às 14h30 - Biblioteca Cora Coralina
Dia 30 de janeiro às 14h - Biblioteca Ricardo Ramos

O Jardineiro da Lua - O que de que
A montagem retrata, por meio das técnicas do teatro de bonecos, um fato marcante na vida do Seu Antônio (Toninho), um velhinho que, desde os 6 anos, é encarregado de cuidar da lua. Durante a narração das aventuras dele, o público descobre que a lua é cheia de flores mágicas e que esse imenso jardim sempre precisará de um guardião com coração puro para continuar reluzente e encantador. Classificação indicativa: Livre. Duração: 50 min.
Dia 26 de janeiro às 11h - Biblioteca Cassiano Ricardo
Dia 26 de janeiro às 17h - Biblioteca José Paulo Paes

CINEMA

Cinema nas Bibliotecas
CINE FÉRIAS PARA CRIANÇAS
Terças e sextas – feiras de janeiro às 10 horas e ás 14 horas
Classificação indicativa: Livre
A Biblioteca Alceu Amoroso Lima, nessas férias trará uma atividade para xs pequenxs. São filmes que passarão em duas seções no mesmo dia, pensados e dedicados exclusivamente pra criançada

rioRio 
Rio, EUA, 2011, DVD
Direção: Carlos Saldanha. Elenco (Vozes): Jesse Eisenberg, Anne Hathaway, George Lopez, Jemaine Clement e Jake T. Austin
Capturada por contrabandistas de animais quando tinha acabado de nascer, a arara de nome Blu nunca aprendeu a voar e vive uma vida domesticada feliz em Minnesota, nos Estados Unidos, com sua dona, Linda. Blu pensa que é a última arara de sua espécie, porém quando descobrem que Jewel, uma fêmea, vive no Rio de Janeiro, Blu e Linda vão ao seu encontro. Os contrabandistas capturam Blu e Jewel, mas as aves escapam e começam uma aventura arriscada rumo à liberdade. Classificação indicativa: Livre. Duração: 1h 36min.
Dia 25 de janeiro às 10 e às 14h - Biblioteca Alceu de Amoroso Lima

Viagem de Chihiro viagem_chihiro
JAP, 2001. DVD
Direção: Hayao Miyazaki
Chihiro e seus pais estão se mudando para uma cidade diferente. A caminho da nova casa, o pai decide pegar um atalho.Eles se deparam com uma mesa repleta de comida, embora ninguém esteja por perto. Chihiro sente o perigo, mas seus pais começam a comer. Quando anoitece, eles se transformam em porcos. Agora, apenas Chihiro pode salvá-los. Classificação indicativa: Livre. Duração: 2h 5min.
Dia 29 de janeiro às 10 e às 14h - Biblioteca Alceu de Amoroso Lima

Circuito SPCine

A Arte da Guerra de Sun Tzu



A Arte da Guerra, de Sun Tzu
孫子兵法
Considerado um dos livros mais antigos do mundo e grande clássico da iteratura oriental e universal, reúne diversas estratégias e conselhos para a guerra feitos pelo filósofo e general Sun Tzu. Apesar de ter um viés bélico, as interpretações dos ensinamentos são utilizadas em abundância no ambiente de negócios, nos esportes e até mesmo como superação em momentos árduos na vida.

A sugestão de leitura é narrada por Marcelo Costa, funcionário do telecentro da Biblioteca Vicente Paulo Guimarães.

Veja no catálogo online o exemplar disponível na biblioteca pública mais perto de você em:  http://bibliotecacircula.prefeitura.sp.gov.br/pesquisa/

E se você não sabe qual é a biblioteca mais próxima, descubra em:

quarta-feira, 23 de janeiro de 2019

Dicas de Leitura – Dia Nacional da Visibilidade Trans

No início de 2004, pela primeira vez na história brasileira, travestis, mulheres transexuais e homens trans foram ao Congresso Nacional apresentar a campanha “Travesti e respeito”, do Ministério da Saúde, e falar aos congressistas sobre as condições de vida desse segmento populacional. Esse fato ocorreu num dia 29 de janeiro, data que passou a celebrar o Dia Nacional da Visibilidade Trans. Para expor a presença desse tema nas estantes das bibliotecas, as Dicas de Leitura já indicaram obras como Nossa Senhora das Flores, de Jean Genet, Navalha na Carne, de Plinio Marcos, Ópera do Malandro, de Chico Buarque de Holanda, George, de Alex Gino, e Antologia Trans: 30 poetas trans, travestis e não-binários. Mas, o acervo das bibliotecas ainda conta com outras obras apresentadas a seguir.


A Garota Dinamarquesa - David Ebershoff
É uma obra de ficção inspirada na história real do pintor dinamarquês Einar Wegener e de sua esposa Gerda Wegener. O texto é um retrato de um dos primeiros transexuais a passar por uma cirurgia de mudança de sexo no mundo. O livro foi adaptado para o cinema em 2015, tendo como diretor Tom Hooper.

Herculine Barbin - Michel Foucault
Adélaïde Herculine Barbin foi intersexual (à época as pessoas que possuíam sua condição eram chamadas de hermafroditas, atualmente esse termo é evitado por ser considerado estigmatizante). Barbin nasceu na França no século XIX, inicialmente o sexo feminino lhe foi atribuído. Ao fazer uma consulta médica, diagnosticou-se que também tinha o órgão masculino. Houve uma retificação judicial e passou a se chamar Abel Barbin. Devido ao diário que Barbin escreveu, durante toda sua vida, e que foi estudado e republicado por Michel Foucault, essa história se tornou bastante conhecida.

Máscaras - Leonardo Padura Fuentes
Em Havana, após um crime fatal, ocorrido em 6 de agosto, dia que os católicos comemoram a transfiguração de Cristo, três destino se cruzam: o da vítima, uma travesti que lê a bíblia, cujo corpo é encontrado no Bosque de La Habana; o do policial cinquentão Mário Conde, que afoga em rum sua vocação frustrada de ser escritor; e o do dramaturgo Alberto Marques, acusado de ser protetor de gays extraviados.

Meu Nome é Amanda - Amanda Guimarães e Lielson Zeni
Com o apoio da mãe, Mandy Candy fez sua cirurgia de redesignação sexual aos 19 anos na Tailândia. Natural do Rio Grande do Sul, ela narra sua trajetória de vida e sobre como foi se sentir desconectada do próprio corpo. O livro aborda também assuntos como o bullying e o feminismo.

A Queda para o Alto - Anderson Herzer
Anderson Herzer recebeu o nome de Sandra Mara ao nascer. Viveu apenas 20 anos. Transformou as dores de sua difícil história de vida em literatura. Nessa autobiografia, ele narra sua passagem pela Fundação de Bem Estar do Menor (FEBEM), conhecida instituição de reclusão de menores, onde passou por maus tratos e relata suas relações com as internas. A obra também apresenta poemas do autor.

A Reinvenção do Corpo - Berenice Bento
Neste livro, resultante de uma pesquisa de doutorado, Berenice Bento se ancora em histórias de vida de pessoas que mudaram o corpo, cirurgicamente ou não, para se tornarem reais, sugerindo que explicações para a emergência da experiência transexual devem ser buscadas nas articulações histórico sociais, cujos cruzamentos produzem as matrizes de poder que definem a forma de dar inteligibilidade aos corpos.

Viagem Solitária - João W. Nery
Em 1977, João W. Nery foi o primeiro homem transexual, em plena ditadura militar, a realizar no Brasil a cirurgia de redesignação sexual. Nessa autobiografia, após viver 30 anos sem que ninguém soubesse sobre sua identidade trans e de ter um filho já adulto, ele narra sua história de luta e de transformação de forma comovente.

Colaborou para esta edição de Dicas de Leitura: Claudio Roberto da Silva, da Supervisão de Planejamento CSMB.
Consulte o catálogo online para saber em quais bibliotecas estão disponíveis estes e outros livros.
Veja a lista das bibliotecas pelas regiões de São Paulo.

terça-feira, 22 de janeiro de 2019

Leitura da Vez : Eleguá - Carolina Cunha




Eleguá, de Carolina Cunha (2007) O enredo tem como personagem principal um orixá chamado Eleguá, o qual é uma criança e por conta disso é um ser espertalhão e brincante. Além disso, é um importante intermédio entre os orixás, causando assim a comunicação e o destino. O livro traz elementos grandiosos, pois nos apresenta essa persona peculiar e não comum nas narrativas. O enredo também convida para conhecer mais da literatura brasileira contemporânea.
A sugestão de leitura é narrada por Julia Cachapuz, usuária da Biblioteca Vicente Paulo Guimarães.


Veja no catálogo online o exemplar disponível na biblioteca pública mais perto de você http://bibliotecacircula.prefeitura.sp.gov.br/pesquisa

E se você não sabe qual é a biblioteca mais próxima, descubra em https://www.prefeitura.sp.gov.br/.../biblio.../fale_conosco/