terça-feira, 23 de abril de 2019

LEITURA DA VEZ - Quarto de Despejo, de Carolina Maria de Jesus


“Um homem não há de gostar de uma mulher que não pode passar sem ler. E que levanta para escrever. E que deita com lápis e papel debaixo do travesseiro. Por isso é que eu prefiro viver só para o meu ideal.” (Carolina Maria de Jesus)

A Leitura da Vez de hoje é sobre uma das obras-primas da literatura brasileira, nos
referimos a Quarto de Despejo, de Carolina Maria de Jesus a qual, por meio da
escrita, realizava um registro da sociabilidade dos dilemas do favelado em uma
das maiores favelas de São Paulo do período, no caso Canindé localizada nas
margens do Rio Tietê. O livro é marcado por uma linguagem simples, visceral
e percorre o âmago das contradições da sociedade brasileira na perspectiva de
uma mulher negra e favelada que, apesar das condições mais adversas, conseguiu
deixar registrado toda a sua sensibilidade em suas obras.

Sugestão de Camila Luz Soares na Biblioteca Mário de Andrade- CSMB.

Venha ler e emprestar livros em nossas bibliotecas!
Veja no catálogo online o exemplar disponível na biblioteca pública mais perto de você
http://bibliotecacircula.prefeitura.sp.gov.br/pesquisa
E se você não sabe qual é a biblioteca mais próxima, descubra em
https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/cultura/bibliotecas/fale_conosco/
(Links e outras informações anexadas como comentário)

segunda-feira, 22 de abril de 2019

Dicas de Leitura – Buracos Negros

Neste mês de abril o Event Horizon Telescope divulgou os resultados das primeiras imagens de um buraco negro na galáxia M87. As observações comprovaram as previsões de Einstein e a métrica de Kerr. De acordo com a Teoria da Relatividade Geral, um buraco negro é uma região do espaço da qual nada, nem mesmo partículas que se movem à velocidade da luz, podem escapar, pois a sua velocidade é inferior à velocidade de escape desses corpos celestes infinitamente densos. Selecionamos alguns livros sobre o assunto para estas Dicas de Leituras disponíveis nas bibliotecas públicas, venha conhecer mais sobre o assunto!


Astrofisica para apressados, Neil Degrasse Styson
Quem nunca olhou para o céu numa noite estrelada e se perguntou: que lugar ocupo no espaço? O que tudo isso significa? Como funciona? Em Astrofísica para apressados, o aclamado astrofísico e pesquisador Neil deGrasse Tyson responde a essas e outras perguntas que certamente todos já fizeram sobre o universo. De forma clara e sucinta, Tyson traduz o cosmos numa obra organizada em capítulos enxutos, escritos para quem tem pressa, mas que oferecem conhecimentos fundamentais sobre todas as principais ideias e descobertas relacionadas ao universo. Um guia para todos aqueles que apreciam ciência, astrofísica e se interessam pelos mistérios do espaço universal, tão bem revelado ao público por este autor best-seller.

Buraco negro: o supremo desconhecível - John Gerald Taylor
Este livro é uma tentativa de explicação de uma das maiores descobertas científicas do século XX - o buraco negro. Ele não apenas provoca agitação no meio científico, como ainda desafia grande parte das idéias fundamentais que o homem cultiva sobre seu meio e sua posição no mundo.

Buracos Negros, de Stephen Hawking
Uma das mentes mais geniais do mundo moderno, Stephen Hawking guia o leitor na busca por respostas a algumas das maiores dúvidas da humanidade: Qual a origem do universo? Ele é infinito? E o tempo? Sempre existiu, ou houve um começo e haverá um fim? Existem outras dimensões além das três espaciais? E o que vai acontecer quando tudo terminar? Com ilustrações criativas e texto lúcido e bem-humorado, Hawking desvenda desde os mistérios da física de partículas até a dinâmica que movimenta centenas de milhões de galáxias por todo o universo. Para o iniciado, Uma breve história do tempo é uma bela representação de conceitos complexos; para o leigo, é um vislumbre dos segredos mais profundos da criação.

Buracos Negros: Rompendo os Limite da Ficção, de Georges Matsas e Daniel Vanzella
Ao longo da leitura deste livro, acompanha-se as variadas características dos buracos negros, fenômenos que podem concentrar uma energia equivalente a bilhões de estrelas e são, ao mesmo tempo, constituidos de pura gravidade e entidades muito simples. Para explicar o que são e como se formam, os autores salientam a história da física e avanços das teorias cientificas, passando pela Grécia antiga até Albert Eisten e a Teoria da Relatividade.

Buracos negros: uma viagem ao centro de um buraco negro, um dos maiores mistérios do universo - Heather Couper
Plano Nacional de Leitura Livro recomendado para apoio a projetos relacionados com Temas Científicos nos 3º, 4º, 5º e 6º anos de escolaridade. Uma visão fascinante e maravilhosamente clara apresentada por dois extraordinários divulgadores. Descobre: Donde vêem os buracos negros; como se pesa um buraco negro; porque são estes buracos negros; o tamanho de um buraco negro; quantos há no universo. Aprende: O que aconteceria se caísses num buraco negro; como construir um buraco de verme e viajar para o futuro; porque não têm cabelo os buracos negros; o que existe no seu interior. Compreende: Por que é irresistível a gravidade e curvo o espaço; o que acontece ao tempo perto de um buraco negro; o que são pontos sem regresso.

Como Descobrimos os Buracos Negros, de Isaac Asimov
Neste livro teórico de Isaac Asimov temos uma explicação geral do que seria um buraco negro, suas definições, processos do colapso total de uma estrela e toda a teoria a qual refere-se a sua força gravitacional muito intensa, onde nada consegue escapar, nem mesmo a luz. Ademais, Asimov nos mostra as diversas teorias de muitos cientistas ao longo da história a respeito de como seria a aparência desta deformação misteriosa, visto que é muito difícil capturar uma imagem.

Cosmos, de Carl Sagan
Baseado na série com o mesmo título, com direção e suporte de Carl Sagan, o livro nos mostra de maneira simples e reflexiva a história do universo, teorias e conhecimentos a respeito de muitos assuntos e, dentre eles, os Buracos Negros. Além disso, Sagan nos trás um rico material de questões filosóficas, da arte, vida e natureza. Apesar de ter sido publicado há muito tempo, os assuntos são extremamente atuais e relevantes tanto para a ciência quanto para a humanidade no geral.

Do átomo ao buraco negro: Para descomplicar a astronomia, Schwarz
Criador do Poligonautas, canal de ciência no YouTube, com mais de 700 mil seguidores Depois de inventar a roda, aprender a manipular o fogo, desbravar os sete mares e espalhar sua presença pelo globo terrestre, o ser humano passou a mirar o céu: era o novo oceano a ser explorado. De lá pra cá muita coisa aconteceu e a curiosidade sobre o Universo só aumentou. Para nos ajudar nesta expedição, o autor e divulgador científico Schwarza embarca numa jornada que tem início no caótico universo quântico, passando por objetos que vão de planetas a buracos negros de tamanhos que desafiam a nossa imaginação. Em Do átomo ao buraco negro – para descomplicar a astronomia, entenda como funcionam as estrelas, galáxias, quasares, planetas e mais de 60 objetos astronômicos, em um livro que vai além do que os seus olhos podem ver.

Consulte o catálogo online para saber em quais bibliotecas estão disponíveis estes e outros livros.
Consulte a lista das bibliotecas pelas regiões de São Paulo para localizar a mais perto de você.
Veja aqui outras dicas de leitura.

terça-feira, 16 de abril de 2019

LEITURA DA VEZ - Terra Fértil, de Jenyffer Nascimento


“(...)Tenho um grito entalado na garganta.
Um grito denso, volumoso,
Um grito ardido, de veias saltadas.
E hoje ele vai sair.
– O corpo é meu!”. (Poema: O Grito)

A Leitura da Vez hoje é sobre um livro resultado das visitas constantes da autora,
Jenyffer Nascimento, aos saraus periféricos paulistanos em meados de 2007.
Neste livro, acompanhamos poesias com um alto teor crítico, sentimental e urbano,
além disso, temos a constante reflexão quanto a questões feministas e étnicas,
demasiadamente atuais e relevantes.

Sugestão de Marli Aguiar na Biblioteca Alceu Amoroso Lima - CSMB.

Venha ler e emprestar livros em nossas bibliotecas!

Veja no catálogo online o exemplar disponível na biblioteca pública mais perto de você:
http://bibliotecacircula.prefeitura.sp.gov.br/pesquisa

E se você não sabe qual é a biblioteca mais próxima, descubra em https:
//www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/cultura/bibliotecas/fale_conosco/

segunda-feira, 15 de abril de 2019

Guia de Programação Cultural nas Bibliotecas - abril/2019

Confira a edição de abril do Guia Cultural das Bibliotecas Públicas Municipais: Feira de Trocas ( livros e gibis, Dicas de Leitura, Cinema, Dança, Circo, Música, Teatro, Contação de Histórias, Cursos, Oficinas, Encontros, Literatura, Mediação, Exposição e Sarau.📚🎷💃🕺📖✏️📒📽🎞❤️ Participe e divirta-se! http://bit.ly/2KOSZCG



Destaques da Semana de 12 a 18 de Abril

MÚSICA
quem canta seus males espantam

Quem Canta Seus Males Espanta
Uma costura entre cordéis e canções dos rincões do Brasil, carregados com inteligência e bom humor, trabalhando o lúdico das crianças envolvidas nesse universo mágico e chamadas a cantar com o grupo num envolvimento vivo com brincadeira e a descontração. O grupo é dirigido por Diego Summer, músico, cantor, compositor e diretor de teatro com acompanhamento de sanfona, triângulo e zabumba. Classificação indicativa: Livre. Duração: 50 min.
Dia 13 de abril às 12h - Biblioteca Belmonte
Dia 13 de abril às 14h30 - Biblioteca Malba Tahan
Dia 14 de abril às 10h - Biblioteca Thales Castanho de Andrade

Racauí - Cantigas e Canções Daqui e Dali
Letras, melodias e ritmos que envolvem danças e trava-línguas e brincam com imaginário das crianças através das histórias de personagens lúdicos, trabalhando com a inclusão e representatividade infantil através das canções e histórias. As canções derrubam barreiras atitudinais e contribuem culturalmente para relações infantis igualitárias. Classificação indicativa: Livre. Duração: 50 min.
Dia 13 de abril às 11h - Biblioteca Mário Schenberg
Dia 13 de abril às 14h30 - Biblioteca Camila Cerqueira César

Dinastia Negra
O Coletivo Dinastia Negra é um grupo de artistas que misturam o rap e a MPB com a poesia, trazendo um mix de linguagens que dialogam com todos os públicos. Composto pelos moradores das periferias da cidade de São Paulo e Guarulhos o DJ Akilah Jelani, o Mc Timm Arif, a cantora Nayaa Lelis e o poeta André Carlos, trazem toda sua vivência em saraus, slams e apresentações para os palcos e a interação com o público presente é inevitável. Em suas apresentações o set list musical tem influências da cultura negra como hip-hop, samba e jazz. Incluindo trabalhos autorais dos artistas e também covers de grandes músicos brasileiros, o coletivo busca o resgate com a ancestralidade do povo negro e a valorização da cultura negra. Classificação indicativa: Livre. Duração: 60 min.
Dia 13 de abril às 14h - Biblioteca Menotti Del Picchia

Uni Duni Tê
Com Kelly Neriah e Andrezza Santos
Musical é um show infantil que tem em sua proposta cantar e encantar os pequenos, as canções se entrelaçam entre si e convidam pais, cuidadores e as crianças para dançar, aprender e fazer parte deste mundo da imaginação. O show é apresentado por Andrezza Santos (violonista ULM e contadora de histórias SENAC) e Kelly Neriah (intérprete e compositora), e um trio de músicos que vai deixar este momento divertido, especial e mágico, o repertório conta com canções autorais que tratam pequenos temas. Classificação indicativa: Livre.
Dia 18 de abril às 10h – Biblioteca Maria Firmina dos Reis

CIRCO
Dupla de Dois
Dois palhaços percorrem o mundo apresentando seus números. Enquanto Marcolão está preocupado em mostrar ao público seu espetáculo de mágicas, sua parceira Piaçava só quer saber de brincar e se divertir. Classificação indicativa: Livre. Duração: 40 min.
Dia 13 de abril às 14h - Biblioteca Álvaro Guerra
Dia 14 de abril às 10h30 - Biblioteca Alceu Amoroso Lima
Dia 16 de abril às 14h30 - Biblioteca Cora Coralina

circo_bolso

Circo de Bolso
Classificação indicativa: Livre. Duração: 40 min.
Este projeto tem como objetivo homenagear a tradição circense de lona e do artista de rua como também agregar formas e estéticas urbanas de nosso tempo. Trata-se de um compêndio de formas acrobáticas e movimentos físicos em meio a poemas trazidos pelo duo de um acrobata-músico e uma palhaça. Como se eles recriassem cênica e simbolicamente um realejo dos poetas de hoje em dia junto aos movimentos hipnóticos de um acrobata e a palhaça se incube de recitar e trazer os poemas ao público. A paisagem da cidade nos provoca a este circo de bolso, pelo barulho e caos da rua, dos performers de semáforo, da vendedora de passagens e bilhetes, dos transeuntes, do estudante que carrega seu livro de poema de bolso enquanto lê no trem ao voltar para casa. A lona aqui está aberta e a acrobacia se dá em meio a um sorteio de poemas da palhaça com o público. Os três poemas e a crônica são de autores atuais e que tratam da loucura e multiplicidade das grandes cidades.
Dia 13 de abril às 14h30 - Biblioteca Pedro Nava
Dia 14 de abril às 11h - Biblioteca Lenyra Fraccaroli
Dia 17 de abril às 14h30 - Biblioteca Brito Broca

DANÇA
asislis_coletiva

Asilis Coletiva
Com inspiração nos estudos de Marimba Ani, que apresenta o conceito asili (termo kiswahili) que significa "semente", “origem", utilizado para descrever a matriz de uma entidade cultural, identificando sentido a suas criações coletivas, nos nomeamos assim, origem, Asili. Em seus 2 anos de trajetória, a “Asili Coletiva” vem desenvolvendo sua pesquisa e ações no âmbito da performance ligadas às matrizes africanas e afrobrasileiras. Classificação indicativa: Livre. Duração: 40 min.
Dia 13 de abril às 13h - Biblioteca Sérgio Buarque de Holanda

Fulni-ô
O povo indígena Fulni-ô localizado no município de Águas Belas - PE, é um dos únicos povos indígenas do nordeste brasileiro que além de manter sua cultura ancestral, também mantém seu idioma nativo - o Yaathe (nossa fala). Este povo milenar surge da formação de cinco povos indígenas os Fola, os Flowkassa, os Brobadas, os Tapuas e os Carnjos que habitavam a região do vale do rio Ipanema, na região da cidade de Águas Belas.
Com uma cultura riquíssima destaca-se no povo Fulni-ô por suas danças e ritos sagrados como a Cafurna e o Tore, danças tradicionais do povo, outra tradição ainda hoje preservada é a do ritual do Ouricuri onde uma vez por ano os Fulni-ô se recolhem por três meses (de setembro a dezembro) do contato com o homem branco para se manter mais próximo da natureza.
Dando continuidade a seus rituais ancestrais e também a visibilidade da questão indígena, todos os anos principalmente, no mês de abril, mês onde a questão indígena é mais evidente em termos nacionais, o grupo Fowa Txloa (Pedra Quente) percorre o país levando a cultura milenar Fulni-ô promovendo a oportunidade das pessoas conhecerem de perto os costumes tradicionais indígenas. Classificação indicativa: Livre. Duração: 40 min.
Dia 13 de abril às 11h - Biblioteca Vicente Paulo Guimarães
Dia 13 de abril às 14h - Biblioteca Rubens Borba Alves de Moraes
Dia 16 de abril às 14h - Biblioteca Menotti Del Picchia

TEATRO
shakespeare_improvisado

Shakespeare Improvisado
Três improvisadores apresentam a vasta obra do maior dramaturgo de todos os tempos ao público das bibliotecas municipais da cidade de São Paulo. Suas peças mais icônicas são apresentadas de forma inusitada e curiosa: como seria um Hamlet punk? E se Romeu e Julieta se conhecessem no espaço sideral? E se Macbeth vivesse no Brasil nos dias de hoje? Classificação indicativa: 14 anos. Duração: 40 min.
Dia 13 de abril às 15h - Biblioteca Brito Broca
Dia 17 de abril às 15h - Biblioteca Chácara do Castelo

A Bruxinha
A Bruxinha faz ao público um convite à imaginação e ao desenvolvimento da criatividade. A personagem gráfica da premiada autora e ilustradora Eva Furnari, ganha corpo - e alma - de boneco, com toda a sua graça, simpatia e inusitado senso de humor, vivendo suas aventurinhas, manias e caprichos. Transforma almofadas em dragões, um balde e uma vassoura em um príncipe, dá vida a sapatos que dançam um divertido tango, até que um monstro muito desajeitado deseja testar a sua varinha de condão. Classificação indicativa: 14 anos. Duração: 40 min.
Dia 13 de abril às 14h - Biblioteca Marcos Rey
Dia 14 de abril às 11h - Biblioteca Ricardo Ramos

Baquaqua (Teatro Monólogo)
Classificação indicativa: 10 anos. Duração: 40 min.
Mais de 160 anos após a publicação da única autobiografia conhecida de um africano escravizado no Brasil, a Cia do Pássaro traz aos palcos a história de Mahommah Gardo Baquaqua, que permanece sendo escrita até hoje.
Dia 13 de abril às 11h - Biblioteca Narbal Fontes
Dia 13 de abril às 14h - Biblioteca José Mauro de Vasconcelos

Palavra de Stela
Traz para a cena Stela do Patrocínio, na figura de autora e de personagem. Diagnosticada como psicopata e esquizofrênica, com um histórico de mais de 30 anos em instituições psiquiátricas, Stela desenvolveu um discurso considerado de alto teor poético. Seu “falatório”, carregado de angústias, retrata a rotina manicomial à qual foi submetida durante seu isolamento e, sobretudo, revela sua visão da vida, do mundo e de si mesma. Montagem privilegia a interpretação da atriz Cleide Queiroz que, com sua presença cênica e potência vocal, dá voz e corpo à Stela do Patrocínio e ilumina o público com o brilho de suas falas. Espetáculo contemplado com o Prémio Zé Renato. Direção: Elias Andreato. Classificação indicativa: 14 anos. 60 minutos.
Dia 17 de abril às 19h30 – Biblioteca Belmonte

O Rinoceronte, a Lua e o Tonel
Três meninas cheias de estilo, que leem mangás e cuidam do visual, contam três histórias do premiado autor alemão Peter Bichsel. A menina nerd curiosa, a garota super-herói ninja e a romântica atrapalhada que sonha em ser bailarina, brincam, jogam e se divertem.
E da mágica do teatro surgem mundos, personagens, objetos que se transformam e transportam o espectador para um universo repleto de surpresas. Um rinoceronte de verdade surge como um passe de mágica para inspirar o homem que não queria saber mais nada. A lua embala as divagações do avô, obcecado por um certo Tio Iodok. E um tonel misteriosamente ganha vida na tentativa de provar se realmente a terra é redonda. Classificação indicativa: Livre. Duração: 40 min.
Dia 18 de abril às 14h30 - Biblioteca Afonso Schmidt

TEATRO - SESSÃO AZUL
Neste mês de abril, teremos Sessão Azul para os espetáculos teatrais infantis nas bibliotecas Hans Christian Andersen e Monteiro Lobato. Sessão Azul são sessões adaptadas para que crianças com distúrbios sensoriais (dentro do espectro do autismo) e suas famílias possam curtir os espetáculos sem se preocupar em seguir os padrões de comportamento.

peleja_do_conta_gotas
A Peleja do Conta Gotas
Neste espetáculo, dois palhaços, de lados opostos, encontram-se às margens do último lago do planeta. Ambos estão sedentos, mas é preciso, antes de saciar a sede, discutir qual lado está com a razão nessa peleja pela água: o lado de cá ou o lado de lá. Em meio às discussões, pantomimas e divertidos números clássicos do humor circense, percebem algo errado com as nuvens... quem será que as prendeu em gaiolas? A Peleja do Conta Gotas é um espetáculo que promove o diálogo entre duas linguagens artísticas: Teatro e Histórias em Quadrinhos - o cenário e elementos de cena são desenhados pelo próprio grupo em oficinas criativas que fazem parte do processo de pesquisa - primando pelas soluções ecologicamente mais adequadas, usa-se, majoritariamente, o papel como base. Classificação indicativa: 10 anos. Duração: 40 min.
Dia 13 de abril às 14h - Biblioteca Padre José de Anchieta
Dia 14 de abril às 11h - Biblioteca Hans Christian Andersen 

Mjiba
O espetáculo conta a história de dois palhaços carteiros que ao se depararem com uma encomenda sem remetente, encontram algo totalmente inesperado na caixa. A partir dessa descoberta, apresentam e discutem de maneira lúdica os problemas enfrentados pelas mulheres negras na sociedade. O Espetáculo foi criado em homenagem às lutas das mulheres negras. Classificação indicativa: Livre. Duração: 60 min.
Dia 13 de abril às 14h - Biblioteca Milton Santos
Dia 14 de abril às 11h - Biblioteca Infantojuvenil Monteiro Lobato

CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS
historias_delas
As Histórias Delas
A Cia. Pé do Ouvido narra histórias de mulheres que enfrentaram grandes desafios em nome da liberdade, da justiça e do direito de seguir suas vocações. No conto tradicional africano “A canga preta”, uma moça órfã de mãe percorre um longo caminho para cumprir uma tarefa imposta por sua madrasta. Em “A moça inteligente”, uma jovem pobre e sem estudos desafia a inteligência de um califa. “A bofetada” conta a história de uma velha que enfrenta um tirano para salvar as crianças a quem, escondida, ensina a ler e a escrever. A narração termina com um conto inspirado na vida de Marta, jogadora de futebol que enfrentou o preconceito e se tornou uma das melhores atletas do mundo. Classificação indicativa: Livre. Duração: 40 min.
Dia 13 de abril às 11h - Biblioteca Jovina Rocha Álvares Pessoa
Dia 17 de abril às 14h - Biblioteca Gilberto Freyre

Histórias de livros e Livros em Música
Imagina histórias de passarinhos voadores e, canções inspiradas nessas histórias. Com o espetáculo Histórias de livros e livros em música, a “Cia Passarinho Contou” compartilha segredos de passarinhos durante o show. A Cia Passarinho Contou te convida a viver essa experiência! Os convidados que aceitam o desafio, ainda ganham a escuta de contação de histórias e cantigas tocadas no pandeiro e na sanfona. Classificação indicativa: Livre. Duração: 40 min.
Dia 13 de abril às 11h - Biblioteca Castro Alves

Odisseu na Encruzilhada
De Gabriel Muglia.
Nesse encontro entre o público e um contador de histórias que canta, conta e narra as aventuras vividas por Odisseu em sua tentativa de voltar para casa após o fim da Guerra de Tróia.O espetáculo propõe uma leitura contemporânea do poema épico Odisseia, de Homero, traduzido para os dias de hoje numa linguagem acessível e bem-humorada, convidando o público a experimentar a obra em sua potência criativa, imaginativa e lúdica. Classificação indicativa: Maiores de 16 anos. Duração: 55 min.
Dia 14 de abril às 11h30 - Biblioteca Aureliano Leite

LITERATURA E MEDIAÇÃO DE LEITURA
Hora do Bebê
Com Ariana Cavalcante, atriz e contadora de histórias; e Ygor Soares Gonçalves, bibliotecário.
Leitura de livros escolhidos livremente por bebês e demais crianças, com canções tradicionais e brincadeiras infantis. Classificação indicativa: Infantil. Duração: 60 min.
Dia 16 de abril às 11h – Biblioteca Roberto Santos

Encantamento
Mediação de leitura literária com a temática “Encantamento”. Classificação indicativa: Livre.
Dia 16 de abril às 10h - Biblioteca Amadeu Amaral

Lançamento de livro: Julieta - Será que os Gatos têm Histórias para Contar?
Julieta tem! Ela é uma gata filhote, cheia de coragem que foi a primeira dos seus irmãos a encontrar uma família só para ela. Será que ela aprontou muito na sua casa nova?
A autora realizará uma contação de histórias, bate-papo e tarde de autógrafos.
Dia 13 de abril às 14h – Biblioteca Hans Christian Andersen

SARAU
Sarau das Artes
O Sarau das Artes é uma grande brincadeira popular, com música brasileira, danças regionais, poesias, teatro e performance, tudo isso com a participação efetiva do público porque é um repertório criado para toda a família. Classificação indicativa: Livre. Duração: 40 min.
Dia 13 de abril às 14h - Biblioteca Afonso Schmidt
Dia 14 de abril às 11h - Biblioteca Álvares de Azevedo
Dia 18 de abril às 10h - Biblioteca Alceu Amoroso Lima


Sarau das Diferenças
Unindo as potências da poesia, teatro, música e da cultura hip hop, um diverso grupo de artistas jovens ocupam as Bibliotecas de São Paulo convidando o seu tradicional público a dialogar e interagir mais uma vez com a comunidade LGBT+ em uma apresentação lúdica e divertida, aberta para públicos de todas as idades. Classificação indicativa: 16 anos. Duração: 1h30min.
Dia 13 de abril às 11h - Biblioteca Gilberto Freyre
Dia 13 de abril às 14h - Biblioteca Adelpha Figueiredo
Dia 17 de abril às 14h30 - Biblioteca Raimundo de Menezes

Saracura, Me Sara, Me Cura - Histórias Contadas por Idosos para Idosos
Sempre com muita alegria e pensando no poder de cura das histórias, Cleusa Santo se apresenta com mais convidados da mais maravilhosa idade e contam quatro histórias intercaladas com músicas ao som do violão. São histórias contadas por idosos para idosos, um bom exercício para a memória e uma boa oportunidade para sorrir. Ideal para um público adulto porém muito bem recebido por jovens e crianças. Classificação indicativa: 3ª Idade. Duração: 50 min.
Dia 13 de abril às 13h30 - Biblioteca Roberto Santos
Dia 14 de abril às 10h30 - Biblioteca Raul Bopp
Dia 16 de abril às 14h - Biblioteca Malba Tahan

CURSOS, ENCONTROS E OFICINAS
Brasilidades em Jogo
Brasilidades é um jogo de tabuleiro gigante que possibilita uma imersão na nossa cultura popular de forma lúdica e divertida. Cheio de aventuras com as travessuras do Saci, Curupira, Mula sem cabeça e outras personagens da nossa mitologia. Também resgata os divertidos brinquedos de palavras, como as adivinhas, as trava-línguas, as parlendas e versinhos. Classificação indicativa: 6 anos. Duração: 40 min.
Dia 13 de abril às 14h - Biblioteca Raimundo de Menezes
Dia 14 de abril às 11h - Biblioteca Paulo Sérgio Duarte Milliet
Dia 17 de abril às 14h - Biblioteca Sérgio Buarque de Holanda

Psicodrama Público na Biblioteca: Vida Cena Poesia
Venha participar conosco de uma experiência coletiva que envolve a criação literária e o teatro, inspirada nas diferentes situações cotidianas de vida. Com os psicodramatistas Pedro Mascarenhas, Cláudio Pawel e Cláudia Fernandes e mediação literária do poeta José Antonio Gonçalves. Realização: Centro de Saúde Escola Geraldo de Paula Souza – USP. Classificação indicativa: Livre.
Dia 17 de abril às 19h30 - Biblioteca Alceu Amoroso Lima

Oficina de Origami e Tangran
Com Adriano Montenegro da Trindade
A oficina abordará as milenares artes orientais de fazer dobraduras de papel e do tangram, um quebra-cabeças com formas geométricas, com o objetivo de levar os participantes a vivenciarem o uso das artes no papel como forma de desenvolver, potencializar e aplicar a criatividade no papel. Classificação indicativa: Livre. Duração: 180 min.
Dia 17 e 18 de abril às 14h - Biblioteca Maria Firmina dos Reis

Oficina de Encadernação Artística
Com o artista e professor Dricco Simões
Classificação indicativa: A partir de 16 anos
Inscrições abertas pelo e-mail: bibliotecahans@gmail.com
(quartas-feiras quinzenalmente)
Dia 17 de abril das 15h às 18h – Biblioteca Hans Christian Andersen

EXPOSIÇÃO
minha_vida_entre_fotos
Minha Vida Entre Fotos
Silvana Clivatti – uma fotógrafa amadora, artista de alma e coração em tudo que faz.
Exposição fotográfica que retrata leitores em espaços da cidade, como: bibliotecas, sebos e parques públicos. Esta mostra traz em si a história da bibliotecária Silvana Clivatti como fotógrafa, apaixonada por livros e imagens que revelam a intimidade do leitor na ação do ler.
De 3 a 30 de abril – Biblioteca Alceu Amoroso Lima

CINEMA
RomanceRomance
Brasil, 2008, 105 min., DVD.
Direção: Guel Arraes. Elenco: Wagner Moura, Letícia Sabatella, José Wilker.
Pedro é um ator e diretor de teatro, que se apaixona por Ana, também atriz, ao contracenar com ela a peça "Tristão e Isolda". Classificação Etária: A partir de 12 anos.
Dia 18 de abril às 14h30 – Biblioteca Cora Coralina


 Circuito SPCine

sexta-feira, 12 de abril de 2019

LEITURA DA VEZ - Mrs. Dalloway, de Virginia Woolf


A verdade é que os seres humanos não têm bondade, nem fé, nem caridade, senão o necessário para aumentar o prazer do momento. Caçam em matilhas. Suas matilhas percorrem o deserto e dispersam-se, ladrando, pelos ermos. Abandonam os que tombam. Estão caiados, disfarçados.” (V.WOOLF)

A  Leitura da Vez do dia é a obra Mrs. Dalloway, de Virginia Woolf (1926). O livro da escritora modernista inglesa retrata um dia na vida de Mrs. Dalloway,uma mulher de meia idade que nos é apresentada por meio de seu fluxo de consciência e, desta maneira, Woolf penetra em diversas
instâncias os sentimentos e conflitos internos da personagem. Apesar de não erem acontecimentos 
no âmbito de ação, o enredo nos convida a diversos questionamentos sobre a subjetividade humana.

Sugestão de Lucius Caio na Biblioteca Mário de Andrade - CSMB.

Venha ler e emprestar livros em nossas bibliotecas!

Veja no catálogo online o exemplar disponível na biblioteca pública

E se você não sabe qual é a biblioteca mais próxima,
descubra em
ttps://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/cultura/bibliotecas/fale_conosco/