quarta-feira, 22 de junho de 2016

Destaque da semana de 23 a 30 de junho

Contação de histórias, Leituras com mediação, Cinema: Procurando Nemo, Cursos e Oficinas, Show: Bee Scott, Palestras, debates e econtros, Sarau: Café com poesia.



INFANTIL

Contação de histórias + Origamando histórias e alegrias juninas
Contação de histórias + Origamando histórias e alegrias juninas com Lau Moraes.
OBS: trazer papel para as oficinas, venha conferir!!!
23 de junho às 10hBiblioteca Hans Christian Andersen

Mediação de leitura para a primeira infância
O objetivo da mediação é apresentar a leitura para os pequenos de uma forma agradável e divertida, em um espaço próprio para a idade com brinquedos e livros adequados. Tornando a leitura prazerosa e livre de traumas.
29 de junho às 9h ou 14h Biblioteca Érico Veríssimo

Teatro de Fantoches: "Nossa água" com Leda Costa
Ação promovida pela Fundação PROCON/SP
Aborda a questão ambiental relativa à água, sua importância e os cuidados para que não haja o desperdício. Apresentando um universo de possibilidades para um consumo mais consciente e sustentável.
30 de junho às 14h – Biblioteca Hans Christian Andersen

CINEMA

Procurando Nemo
Para celebrar o Dia do Pescador!
Uma aventura fantástica que levará você até a Grande Barreira de Corais na Austrália, um mundo aquático de tirar o fôlego. Uma aventura fantástica que levará você até um mundo aquático de tirar o fôlego. Quando Nemo é levado de casa inesperadamente, Marlín, seu pai, e Dory, uma peixinha muito esquecida, embarcam numa viagem emocionante para resgatá-lo.
29 de junho às 14h Biblioteca Hans Christian Andersen

CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS

Contação de histórias e Exposição: Exposição Por entre contos e fadas - Ilustrações de contos infantis
O Artista e ilustrador Edmilson Avila apresenta obras relacionadas aos contos de fadas clássicos como João e Maria, Rapunzel, Chapeuzinho vermelho, dentre outros.
Enquanto apreciam os trabalhos, os participantes se deliciam com uma contação de histórias especial adentrando o mundo dos contos de fadas.
28 de junho às 10hBiblioteca Hans Christian Andersen

Estórias Olímpicas!
Tendo em vista a proximidade dos Jogos Olímpicos em nosso país, a biblioteca Jamil Haddad apresenta uma semana de contos dos mais variados países dos cinco continentes! A apresentação será realizada pelos funcionários da biblioteca com a parceria do grupo Viajantes da Imaginação.
Dia 27: África e Oceania; dia 28: Ásia; dia 29: Europa; dia 30: América.
27, 28, 29 e 30 de junho às 14hBiblioteca Jamil Almansur Haddad

Gisele Sasaki
“A arte de ouvir as histórias para depois contá-las”
Contação de histórias infantis para encantar públicos de todas as idades.
30 de junho às 10hBiblioteca Hans Christian Andersen

CURSOS E OFICINAS

Texturas sonoras para uma dança instantânea
Utilizando instrumentos inusitados, não convencionais e étnicos, o músico e o dançarino contemporâneo, valendo-se da linguagem da improvisação, se inspiram na sonoridade do ambiente. Ocupam a arquitetura do lugar e entre o fluxo cotidiano das pessoas criam no momento presente, uma sonoplastia, movimentos únicos e efêmeros, o instante.
27 de junho às 14hBiblioteca Érico Veríssimo

 LIVRO E LITERATURA

Chá com leitura
Roda de leitura em voz alta de histórias temáticas para todas as idades. Ao final serviremos um chá.
29 de junho às 15h Biblioteca Paulo Setúbal

MÚSICA

Bee Scott
Show intimista com músicas carregadas de emoção e interpretações viscerais para canções gravadas por grandes vozes masculinas do rock, do blues e da música mundial. Participação oficial do Guitarrista Paulo Catharino e da Backing Vocal Lu Ramos
25 de junho às 19hBiblioteca Alceu Amoroso Lima
  
PALESTRA

Sabores e saberes: culinária, história e imigração em São Paulo com Profa. Me. Vanessa de Lima Licori
As experiências de convívio com outras culturas, com viagens, sobretudo, com amigos e familiares que, estão costumeiramente ao redor da mesa, serão evidências desta proposta de conversação!
25 de junho às 10hBiblioteca Hans Christian Andersen
  
SARAU

Café com Poesia
Sarau destinado a todos o públicos com apresentações de diferentes manifestações artísticas como: poesia, dança, canto, música.
25 de junho às 12h Biblioteca Hans Christian Andersen



quarta-feira, 15 de junho de 2016

Destaque da semana de 16 a 22 de junho

Contação de histórias, Leituras com mediação, Teatro: As Aventuras de Pepino, Cinema: Jeca e a Freira, O ano em que meus pais saíram de férias, Cursos e oficinas, Palestras, debates e encontros.





CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS

"A Primeira História"
Com Alexandre Guaraci e Stella Menz.
Uma Rendeira e um Pescador contam e cantam sobre uma antiga lenda africana que fala sobre a origem de todas as histórias. Entre fios, bilros e artefactos, tecem os personagens narrados, soprando vida em objetos antes inanimados.
21 de junho às 14h – Biblioteca Hans Christian Andersen

Contação de história e Oficina Abayomi
Oficina com o objetivo de dar visibilidade para a cultura africana a partir da confecção das bonecas abayomi, além de uma contação de história com livros sobre a cultura negra de forma representativa. Será realizada em parceria com o CCA, as amigas da Biblioteca e os funcionários numa integração intergeracional para troca de saberes e sabores.
17 de junho às 15h – Biblioteca Érico Veríssimo

INFANTIL

As Aventuras de Pepino


As Aventuras de Pepino
A história de um rapaz que segue tudo, ao pé da letra, o que a mama lhe diz. Como tradição na família, toda noite os dois tocam sanfona e bandolim napolitano para espantar os bichos e para dormir. O intrigante Pepino faz muitas trapalhadas, sai de casa e enfrenta vários desafios, além de resolver os problemas de uma moça chorona e encontrar o seu rumo.
18 de junho às 11h – Biblioteca Belmonte

Mediação de leitura para a primeira infância
O objetivo da mediação é apresentar a leitura para os pequenos de uma forma agradável e divertida, em um espaço próprio para a idade com brinquedos e livros adequados. Tornando a leitura prazerosa e livre de traumas.
22 de junho às 9h ou às 14hBiblioteca Érico Veríssimo

CINEMA

Jeca e a Freira
Para entrarmos em clima de Festa Junina: Mazzaropi!
Em uma fazenda no interior do Brasil, no século XIX, um senhor de terras responsabiliza-se pela educação da filha de um dos seus colonos, a ele afeiçoando-se como se fosse sua própria filha. Anos mas tarde, quando a jovem regressa do colégio em companhia de uma freia, o fazendeiro faz de tudo para que ela não reconheça seus verdadeiros pais.
22 de junho às 14hBiblioteca Hans Christian Andersen

O ano em que meus pais saíram de férias
Para celebrar dia 19 de Junho o Dia do Cinema Brasileiro, um premiadíssimo filme nacional!
Mauro é um garoto mineiro de 12 anos, que adora futebol e jogo de botão. Um dia, sua vida muda completamente, já que seus pais saem de férias de forma inesperada e sem motivo aparente para ele.
22 de junho às 14hBiblioteca Hans Christian Andersen

CURSOS E OFICINAS

A aula de Escrita Fácil com Yara Verônica Ferreira
A aula de Escrita Fácil fornece conhecimentos teóricos com a finalidade de possibilitar a todos desenvolver textos claros, concisos e que atinjam o objetivo de informar, de acordo com o tema, todos os tópicos que devem ser abordados, para que o texto seja esclarecedor.
18 de junho às 10h – Biblioteca Hans Christian Andersen

A homossexualidade no cinema brasileiro Oficina com Mateus Nagime
Apresentação da homossexualidade na história do cinema brasileiro, através de obras e artistas funda-mentais. A partir da bagagem histórica e teórica os participantes realizarão um roteiro de curta-metragem. Mateus Nagime é mestrando da UFSCar onde estuda cinema queer no Brasil.
18 de junho às 13hBiblioteca Mário Schenberg

Sambaquis: Cinema & Memória Oficina com Ricardo Mollan Saito
O cinema da América Latina será abordado em um trajeto permeado pelas teorias e projetos revolu-cionários desenvolvidos por cineastas latino-americanos. Através das análises dos filmes será possível refletir sobre os aspectos históricos que repercutiram na configuração desta cinematografia e sobre a forma como as obras produzem e articulam visões sobre o passado e o presente.
18 de junho às 9hBiblioteca Paulo Duarte

Técnicas de atenção e concentração para educadores
Com a Profa. Márcia Pavão
Sempre às terceiras sextas-feiras do mês.
17 de junho (sex) às 10h Biblioteca Hans Christian Andersen

Yoga e Contação de Histórias na Biblioteca
“Experienciando a História no Corpo” com a Profª Márcia Pavão
Yoga na Biblioteca para crianças e adultos também!!!
18 de junho (sáb) às 14h Biblioteca Hans Christian Andersen


PALESTRAS, DEBATES E ENCONTROS

Literatura Digital – 10 anos de Twitter
16 e 23 de junho às 14h Biblioteca Érico Veríssimo

"Um país para Azzi" com Tânia Amares
No dia Dia do Refugiado - "Um país para Azzi" com Tânia Amares, Psicóloga e Educadora Social. Trabalha no Centro de Referência de Cultura Negra e Igualdade Racial Xikelela.
20 de junho às 10h Biblioteca Hans Christian Andersen



segunda-feira, 13 de junho de 2016

Dicas de Leitura - Era uma vez...

As dicas de leitura de junho trazem o encanto do Era uma vez da literatura infantil.
Contos de fadas e historias afins são narrativas curtas, que têm como objetivo passar algum conhecimento ou valor cultural de uma geração a outra. Normalmente contam com a presença de elementos fantásticos; magias, encantamentos e criaturas místicas quase sempre fazem parte dessas histórias. 




Selecionamos para as dicas de leitura de junho, livros relacionados ao era uma vez, frase que está associada aos contos e histórias do mundo fantástico. 

Até as princesas soltam pum - Ionit Zilberman
Laura é uma menina muito curiosa que quer saber é se as princesas soltam pum ou não. Para solucionar essa questão, ela pergunta a seu pai, que pega o “Livro secreto das princesas” e revela algo que ninguém sabia sobre elas.

Cinderela - Charles Perrault
Cinderela, também conhecida como a Gata Borralheira, é uma menina que vive com sua madrasta e suas meias-irmãs, que a tratam muito mal. Um dia, o rei convida todas as jovens solteiras do reino para um baile, mas Cinderela é impedida de ir à festa por suas irmãs. Sua fada madrinha vem para ajudá-la e tudo muda para Cinderela.

O conto de fadas - Nelly Novaes Coelho
A autora percorre o mundo dos contos de fadas, fazendo um apanhado histórico e análise literária das obras de grandes autores desse tipo de narrativa, relacionando com a Educação e explicitando a sua importância na formação de seus leitores.

Nove novos contos de fadas e de princesas - Didier Lévy

Esta obra não é um conto de fadas comum. Apesar de ter fadas e princesas, ele fala sobre os seus mundos e segredos, por exemplo: o que as fadas fazem quando estão com preguiça? Que tipo de vestido as princesas preferem? E por aí vai.

A psicanálise dos contos de fada - Bruno Bettelheim
Mostrando os significados por trás dos contos de fada, o livro percorre os processos psicológicos que ocorrem no cérebro da criança ao ler esses contos, e estuda a relevância dessa experiência em seu desenvolvimento psicológico e social.

Rapunzel - Irmãos Grimm

Rapunzel é uma menina de longos cabelos dourados, que vive aprisionada no alto de uma torre por uma bruxa. Um princípe a escuta cantando e apaixona-se, passando a visitar as redondezas pra ouvir sua voz. Rapunzel usa suas enormes tranças para que ele suba na torre, mas somente quando a bruxa não está por perto.

Consulte o nosso catálogo online para saber em quais bibliotecas estão disponíveis estes e outros livros. Veja também a lista das bibliotecas pelas regiões de São Paulo.

Os temas das dicas de leitura são escolhidos ao acaso, levando-se em conta o número expressivo de exemplares disponíveis nas bibliotecas.

sexta-feira, 10 de junho de 2016

Destaque da semana de 10 a 15 de junho

Leituras com mediação, Roda de leitura, Contação de histórias com Denise Veiga, Espetáculos teatrais: Remetente Gandhi, A festa Cursos e oficinas.




INFANTIL

Mediação de leitura para a primeira infância
O objetivo da mediação é apresentar a leitura para os pequenos de uma forma agradável e divertida, em um espaço próprio para a idade com brinquedos e livros adequados. Tornando a leitura prazerosa e livre de traumas.
Dia 15 de junho às 9h ou 14h Biblioteca Érico Veríssimo

Os livros falam e a alma responde
Leitura com mediação.
Dia 13 de junho às 10hBiblioteca Thales Castanho de Andrade



LIVRO E LITERATURA

Encontro das "Amigas da Biblioteca"
Leituras e projetos bordados no pano
Atividade de mediação de leitura coordenada pelos funcionários da Biblioteca Érico Veríssimo. Trata-se de um encontro tradicional, no qual as senhoras que participam fazem trabalhos de tecido e bordado enquanto são feitas leituras de textos do acervo da Biblioteca Pública Érico Veríssimo.
Dia 10 de junho às 14h30 Biblioteca Érico Veríssimo

Roda de Leitura
Viagem ao Mundo da Leitura
As mediadoras de leitura propõem de forma interativa um contato lúdico entre leitores e livros de literatura infantojuvenil.
Dia 12 de junho às 14h30 Biblioteca Raimundo de Menezes


 CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS
 
Você consegue ver?
As mais belas histórias que encantam e fascinam.
Dia 13 de junho às 10h Biblioteca Thales Castanho de Andrade

Denise Veiga
Histórias juninas para divertir crianças de todas as idades!!!
Histórias juninas para divertir crianças de todas as idades venham participar!
Dia 14 de junho às 10h Biblioteca Hans Christian Andersen


TEATRO
 



Remetente Gandhi
Uma dupla de atores recebe uma carta sem remetente. Com a ajuda de Telonaldo, um “telão encantado”, descobrem que o remetente é Mahatma Gandhi. A partir de então vivenciam a trajetória de Gandhi passando pelos momentos mais marcantes de sua vida.
Dia 11 de junho às 14hBiblioteca Hans Christian Andersen

A Festa
Um reino não muito distante é onde vive a princesa infanta Maria Joaquina. Neste lugar é proibida a entrada de crianças. A peça se passa no dia do aniversário da princesa. A menina que nunca conheceu outra criança pede um presente impossível. O conselheiro real, Senhor Blacaman, sem saber como agradar a menina, decide levar como presente uma criança.
Dia 12 de junho às 14h Biblioteca Roberto Santos



 CURSOS E OFICINAS

A homossexualidade no cinema brasileiro Oficina com Mateus Nagime
Apresentação da homossexualidade na história do cinema brasileiro, através de obras e artistas fundamentais. A partir da bagagem histórica e teórica os participantes realizarão um roteiro de curta-metragem. Mateus Nagime é mestrando da UFSCar onde estuda cinema queer no Brasil.
Dia 11 de junho às 13hBiblioteca Mário Schenberg

Cinema Nômade - cinema como fábrica de visões
Dividido em dois módulos, para adultos e para crianças, o curso dirigido ao público adulto exibe filmes intercalados com análise e conversa para observar o ponto de vista técnico, estético e filosófico da obra. Serão realizados também ensaios individuais ou em grupos, utilizando celulares.
Dias 10 e 14 de junho das 9h às 13h - Biblioteca Álvares de Azevedo
Dias 13 e 15 de junho das 14h30 às 17h30Biblioteca Monteiro Lobato
 

Sambaquis: Cinema & Memória Oficina com Ricardo Mollan Saito
O cinema da América Latina será abordado em um trajeto permeado pelas teorias e projetos revolucionários desenvolvidos por cineastas latino-americanos. Através das análises dos filmes será possível refletir sobre os aspectos históricos que repercutiram na configuração desta cinematografia e sobre a forma como as obras produzem e articulam visões sobre o passado e o presente.
Dia 11 de junho às 9hBiblioteca Paulo Duarte



terça-feira, 10 de maio de 2016

Dicas de Leitura - Primeiras linhas

Selecionamos algumas obras famosas pelas primeiras linhas do texto para as dicas de leitura de maio: 1984 , O apanhador no campo de centeio, Cem anos de solidão, Dom Quixote, Ensaio sobre a cegueira, O Jardim do diabo, Moby Dick e O tempo e o vento.
Há quem escolha livros pelo assunto, pela sinopse, pelo título, pela capa, por indicação da biblioteca, da mídia, de amigos, etc., mas muitas vezes são as primeiras linhas do texto que fazem com que o leitor decida se a leitura é de seu interesse ou não. Para as dicas de leitura de maio, selecionamos algumas obras cujas primeiras linha se consagraram e fazem com que o leitor queira prosseguir até o fim do livro... mas, como diz a terceira lei de Ranganathan, o pai da Biblioteconomia, “Para cada livro o seu leitor”. Veja se algum destes é o seu!


1984 - George Orwell
Era um dia frio e luminoso de abril, e os relógios davam treze horas. Winston Smith, queixo enfado no peito no esforço de esquivar-se do vento cruel, passou depressa pelas portas de vidro das Mansões Victory, mas não tão depressa que evitasse a entrada de uma lufada de poeira arenosa junto com ele.

O apanhador no campo de centeio - J.D. Salinger

Se querem mesmo ouvir o que aconteceu, a primeira coisa que vão querer saber é onde nasci, como passei a porcaria da minha infância, o que os meus pais faziam antes que eu nascesse, e toda essa lenga-lenga tipo David Copperfield, mas, para dizer a verdade, não estou com vontade de falar sobre isso. Em primeiro lugar, esse negócio me chateia e, além disso, meus pais teriam um troço se contasse qualquer coisa íntima sobre eles. São um bocado sensíveis a esse tipo de coisa, principalmente meu pai. Não é que eles sejam ruins — não é isso que estou dizendo — mas são sensíveis pra burro.

Cem anos de solidão - Gabriel García Márquez
Muitos anos depois, diante do pelotão de fuzilamento, o Coronel Aureliano Buendía havia de recordar aquela tarde remota em que seu pai o levou para conhecer o gelo. Macondo era então uma aldeia de vinte casas de barro e taquara, construídas à margem de um rio de águas diáfanas que se precipitavam por um leito de pedras polidas, brancas e enormes como ovos pré-históricos. O mundo era tão recente que muitas coisas careciam de nome e para mencioná-las se precisava apontar com o dedo.

Dom Quixote - Miguel de Cervantes
Desocupado leitor: sem juramento meu embora, poderás acreditar que eu gostaria que este livro, como filho da razão, fosse o mais formoso, o mais primoroso e o mais judicioso e agudo que se pudesse imaginar. Mas não pude eu contravir a ordem da natureza, que nela cada coisa engendra seu semelhante. E, assim, o que poderá engendrar o estéril e mal cultivado engenho meu, senão a história de um filho seco, murcho, antojadiço e cheio de pensamentos díspares e nunca imaginados por ninguém mais, exatamente como quem foi engendrado num cárcere, onde toda a incomodidade tem assento e onde todo o triste barulho faz sua habitação?

Ensaio sobre a cegueira - José Saramago
O disco amarelo iluminouse. Dois dos automóveis da frente aceleraram antes que o sinal vermelho aparecesse. Na passadeira de peões surgiu o desenho do homem verde. A gente que esperava começou a atravessar a rua pisando as faixas brancas pintadas na capa negra do asfalto, não há nada que menos se pareça com uma zebra, porém assim lhe chamam. Os automobilistas, impacientes, com o pé no pedal da embreagem, mantinham em tensão os carros, avançando, recuando, como cavalos
nervosos que sentissem vir no ar a chibata.

O jardim do diabo - Luis Fernando Veríssimo
Me chame de Ismael e eu não atenderei. Meu nome é Estevão, ou coisa parecida. Como todos os homens, sou oitenta por cento água salgada, mas já desisti de puxar destas profundezas qualquer grande besta simbólica. Como a própria baleia, vivo de pequenos peixes da superfície, que pouco significam mas alimentam. Você talvez tenha visto alguns dos meus livros nas bancas. Todo homem, depois dos quarenta, abdica das suas fomes, salvo a que o mantém vivo. São aqueles livros mal impressos em papel jornal, com capas coloridas em que uma mulher com grandes peitos de fora está sempre prestes a sofrer uma desgraça.

Moby Dick - Herman Melville
Chamem-me simplesmente Ismael. Aqui há uns anos não me peçam para ser mais preciso —, tendo-me dado conta de que o meu porta-moedas estava quase vazio, decidi voltar a navegar, ou seja, aventurar-me de novo pelas vastas planícies líquidas do Mundo. Achei que nada haveria de melhor para desopilar, quer dizer, para vencer a tristeza e regularizar a circulação sanguínea. Algumas pessoas, quando atacadas de melancolia, suicidam-se de qualquer maneira. Catão, por exemplo, lançou-se sobre a própria espada. Eu instalo-me tranquilamente num barco.

O tempo e o vento - Érico Veríssimo
‎Era uma noite fria de lua cheia. As estrelas cintilavam sobre a cidade de Santa Fé, que de tão quieta e deserta parecia um cemitério abandonado. Era tanto silêncio e tão leve o ar, que se alguém aguçasse o ouvido talvez pudesse até escutar o sereno na solidão. Agachada atrás dum muro, José Lírio preparava-se para a última corrida. Quantos passos dali até a igreja? Talvez uns dez ou doze, bem puxados. Recebera ordens para revezar o companheiro que estava de vigia no alto duma das torres da Matriz.


Consulte o nosso catálogo online para saber em quais bibliotecas estão disponíveis estes e outros livros. Veja também a lista das bibliotecas pelas regiões de São Paulo.

Os temas das dicas de leitura são escolhidos ao acaso, levando-se em conta o número expressivo de exemplares disponíveis nas bibliotecas.

terça-feira, 19 de abril de 2016

BIBLIOTECA BELMONTE INSCREVE PARA A OFICINA "DANÇA DAS AIABÁS"

.




A atividade faz parte do projeto "Pejí tí Iyámí - Altar de Minha Mãe" contemplado pelo VAI -  Programa para a Valorização de Iniciativas Culturais da Secretária Municipal de Cultura. 
Tem como fim a autopercepção do feminino no indivíduo e a habitação do espaço pela arte ritual através da pesquisa sobre as divindades femininas do candomblé. Compõem a oficina: as danças dos Orixás, danças brasileiras, canto, ritmo, mitologia (Itan) e processos colaborativos de improvisação.  Com Vinicius Alves. Serão 8 encontros: Terças-feiras, de 10 de maio a 28 de junho, das 14 às 18h.  
Inscrições abertas pelo email: quilombo.contato@gmail.com ou pessoalmente,  na Biblioteca Belmonte até o dia 30/04/2016.




BIBLIOTECA BELMONTE
Rua Paulo Eiró, 525 -
Santo Amaro - 04752-010
Tel: (11) 5687 0408 e (11) 5691 0433
E-mails: bmbelmonteculturapopular@yahoo.com.br
bmbelmonte@yahoo.com.br  
Facebook